Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1084703
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorMIRANDA, J. E.
dc.contributor.authorTRIPODE, B. M. D.
dc.contributor.authorLOPES, G. D.
dc.contributor.authorMAIA, S. B.
dc.contributor.otherJOSE EDNILSON MIRANDA, CNPA; BRUNA MENDES DINIZ TRIPODE, CNPA; GEDEON DIAS LOPES, CNPA; SÉRGIO BEZERRA MAIA, UNIEVANGÉLICA.
dc.date.accessioned2018-01-09T23:13:51Z-
dc.date.available2018-01-09T23:13:51Z-
dc.date.created2018-01-09
dc.date.issued2017
dc.identifier.other28533
dc.identifier.urihttp://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1084703-
dc.descriptionNo manejo do bicudo do algodoeiro, Anthonomus grandis, o controle químico deve ser aliado aos métodos de controle cultural, comportamental e químico. Dos inseticidas registrados, produtos do grupo dos piretróides têm sido questionados quanto à eficiência de controle do inseto. Este trabalho teve como objetivo avaliar comparativamente a suscetibilidade de população de bicudos de Goiás a inseticidas piretróides. Para tanto, aplicações de inseticidas em adultos recém-emergidos e alimento (botão floral) foram efetuadas em Torre de Potter, com produtos inseticidas do grupo dos piretróides, em doses recomendadas pelos fabricantes e em faixa ampliada de doses para obtenção de curvas-respostas. Avaliações diárias por três dias consecutivos permitiram definir a toxicidade aguda dos inseticidas contra o inseto. As análises estatísticas foram feitas por análise de variância (Programa Assistat) e eficiência de controle (corrigida pela fórmula de Henderson-Tilton, 1955). Em outro ensaio, a curva-resposta suscetibilidade de concentrações de lambda-cialotrina (toxicidade aguda e crônica) e respectivas CL50 e CL90 foram definidas através de análise de Probit (Programa Polo Plus). Fenitrotiona e bifentrina apresentaram eficiência de controle superior a 80%. Beta-ciflutrina e zeta-cipermetrina apresentaram eficiência de controle entre 60 e 80%. Lambda-cialotrina apresentou baixa eficiência de controle (34%) da população testada. A toxicidade aguda medida pela curva-resposta da aplicação de lambda-cialotrina sobre bicudos resultou em valores de CL50 e CL90 excessivamente superiores à concentração recomendada, enquanto que a toxicidade crônica, apesar de resultar em valores aceitáveis de CL50, apresentou CL90 mais de 20 vezes superior à concentração de campo, evidenciando indícios de resistência da população do inseto a este produto.
dc.description.uribitstream/item/170715/1/Toxicidade-bicudo-Goias.pdfpt_BR
dc.languagept_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherIn: CONGRESSO BRASILEIRO DO ALGODÃO, 11., 2017, Maceió. Resumos... Inovação e rentabilidade na cotonicultura: resumos... Brasília, DF: Associação Brasileira dos Produtores de Algodão - Abrapa, 2017.
dc.relation.ispartofEmbrapa Algodão - Resumo em anais de congresso (ALICE)
dc.titleToxicidade de piretróides a população de bicudo de algodoeiro de Goiás.
dc.typeResumo em anais de congresso (ALICE)
dc.date.updated2018-12-05T11:11:11Zpt_BR
dc.subject.thesagroBicudo
dc.subject.thesagroAnthonomus grandis
dc.subject.thesagroControle quimico
dc.subject.thesagroInseticida
dc.subject.thesagroResistência a pesticida
dc.ainfo.id1084703
dc.ainfo.lastupdate2018-12-05 -02:00:00
Appears in Collections:Resumo em anais de congresso (CNPA)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ToxicidadebicudoGoias.pdf85,99 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace