Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1087953
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorATAÍDE, E. M.
dc.contributor.authorSILVA, M. de S.
dc.contributor.authorSOUZA, J. M. A.
dc.contributor.authorBASTOS, D. C.
dc.contributor.otherELMA MACHADO ATAÍDE, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Unidade Acadêmica de Serra Talhada, PE; MARCELO DE SOUZA SILVA, Doutorando, Universidade Estadual Paulista, Botucatu, SP; JACKSON MIRELLYS AZEVÊDO SOUZA, Pós-Doutorando, Universidade Estadual Paulista, Botucatu, SP; DEBORA COSTA BASTOS, CPATSA.
dc.date.accessioned2018-02-22T00:38:20Z-
dc.date.available2018-02-22T00:38:20Z-
dc.date.created2018-02-21
dc.date.issued2017
dc.identifier.other57215
dc.identifier.urihttp://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1087953-
dc.descriptionAs frutas nativas passaram a ser vista como excelente alternativa para os agricultores das diversas regiões do país, principalmente, do semiárido nordestino. Contudo, observa-se que muitas espécies do bioma caatinga sofrem devastação, especialmente o umbuzeiro. Portanto, é importante difundir tecnologias com vista a preservação destas espécies, especialmente voltadas para produção de mudas pelo método vegetativo, que possibilitará maior uniformidade e produtividade das espécies nativas. Desta forma, objetivou-se neste trabalho avaliar o uso de ácido indolbutirico e diferentes substratos e estádios fenológicos no enraizamento de estacas de umbuzeiro. O experimento foi conduzido na Unidade Acadêmica de Serra Talhada em condições em viveiro telado com 50% de sombreamento. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado, sendo quatro concentrações de AIB e três tipos de substratos, com três repetições com 10 estacas por parcela. O experimento foi repetido em três épocas de coleta (setembro, novembro e fevereiro), avaliando-se de forma isolada cada uma. Com base nos principais resultados foi possível inferir que o uso de AIB nas doses concentrações utilizadas não promoveu enraizamento e brotações satisfatórias das estacas de umbuzeiros. Avaliando-se os substratos, verifica-se que a areia em associação com a concentração de 9.000 mg L-1 de AIB, proporcionou melhores resultados de enraizamento e desenvolvimento das brotações.
dc.description.uribitstream/item/172931/1/Debora-2017.pdfpt_BR
dc.languagept_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherAgrarian Academy, Centro Científico Conhece, Goiânia, v. 4, n. 8, p. 21-33, 2017.
dc.relation.ispartofEmbrapa Semiárido - Artigo em periódico indexado (ALICE)
dc.subjectRegulador vegetal
dc.subjectBioma caatinga
dc.subjectPlant growth regulators.pt_BR
dc.subjectPlanta nativapt_BR
dc.titleÁcido indolbutírico e substratos no desenvolvimento de estacas de umbuzeiro em três estádios fenológicos.
dc.typeArtigo em periódico indexado (ALICE)
dc.date.updated2018-02-22T00:38:20Zpt_BR
dc.subject.thesagroUmbu
dc.subject.thesagroRegulador de crescimento
dc.subject.thesagroAuxinapt_BR
dc.subject.thesagroSpondias Tuberosa.pt_BR
dc.ainfo.id1087953
dc.ainfo.lastupdate2018-02-21
dc.identifier.doi10.18677/Agrarian_Academy_2017b3
Appears in Collections:Artigo em periódico indexado (CPATSA)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Debora2017.pdf246,3 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace