Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1093863
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorGONÇALVES, I. G. de
dc.contributor.authorECHEVARRIA, F. A. M.
dc.contributor.authorFERNANDEZ MUÑOZ, F.
dc.contributor.otherISABEL GONÇALVES DE GONÇALVES, UFRGS; FLÁVIO AUGUSTO MENEZES ECHEVARRIA, CPPSUL; FERNANDA FERNADEZ MUÑOZ, URCAMP.
dc.date.accessioned2018-08-03T01:01:37Z-
dc.date.available2018-08-03T01:01:37Z-
dc.date.created2018-08-02
dc.date.issued2002
dc.identifier.other14322
dc.identifier.urihttp://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1093863-
dc.descriptionNo RS, a prevalência de resistência anti-helmíntica nos rebanhos ovinos representa um grave problema para o controle eficiente das helmintoses gastrintestinais. A resistência anti-helmíntica em nematódeos de ovinos se constitui no principal problema sanitário com que se defronta a indústria ovinícola no Brasil'. Esta situação não é diferente em outros países onde a resistência dos parasitos à maioria dos grupos químicos é uma realidade. Devido a estes fatores, vários estudos vem sendo realizados visando o desenvolvimento de métodos alternativos que contribuam para reduzir o consumo do uso de anti-helmínticos no controle da gastroenterite verminótica, como o uso de fungos nematófagose o emprego de minerais, cobre, como exemplo. Assim, pesquisadores da Nova Zelândia, relataram que a administração oral de partículas de óxido de cobre (COWP) para ovinos proporcionava uma redução significativa no número de parasitos recuperados na necropsia, com uma redução de 96% para Haemonchus. contortus.e 56% para Ostertagia circumcincta, respectivamente, além disso, aumento da mortalidade e redução da fecundidade de fêmeas de H. contortus também tem sido relatado, bem como, beneficios no combate de parasitos abomasals '. Este estudo teve o objetivo de verificar o tempo de proteção do cobre contra reinfecções por helmintos gastrintestinais de ovinos em pastejo para possível incorporação como ferramenta alternativa de controle.
dc.description.uribitstream/item/180839/1/R122.pdfpt_BR
dc.format1 CD-ROM.
dc.languagept_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherIn: CONGRESSO BRASILEIRO DE PARASITOLOGIA VETERINÁRIA, 12.; SEMINÁRIO DE PARASITOSES NA CLÍNICA DE PEQUENOS ANIMAIS, 1.; SEMINÁRIO DE COCCÍDIOS E COCCIDIOSES, 1; SEMINÁRIO DE MANEJO INTEGRADO DA RESISTÊNCIA, 1.; CURSO DE GEOPROCESSAMENTO E SEU USO EM ESTUDOS EPIDEMIOLÓGICOS, 2002, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro: UFRRJ: Colégio Brasileiro de Parasitologia Veterinária, 2002.
dc.relation.ispartofEmbrapa Pecuária Sul - Artigo em anais de congresso (ALICE)
dc.subjectNematódeo gratrintestinal
dc.subjectControle
dc.titleUso do cobre no controle da verminose gastrintestinal em ovinos.
dc.typeArtigo em anais de congresso (ALICE)
dc.date.updated2018-08-03T01:01:37Zpt_BR
dc.subject.thesagroCobre
dc.subject.thesagroOvino
dc.ainfo.id1093863
dc.ainfo.lastupdate2018-08-02
Appears in Collections:Artigo em anais de congresso (CPPSUL)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
R122.pdf14,27 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace