Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1095042
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorRIBEIRO, R. C.
dc.contributor.authorBARROS, L. A.
dc.contributor.authorPIRES, C. R. F.
dc.contributor.authorKATO, H. C. A.
dc.contributor.authorSOUSA, D. N.
dc.date.accessioned2018-09-06T00:32:28Z-
dc.date.available2018-09-06T00:32:28Z-
dc.date.created2018-09-04
dc.date.issued2018
dc.identifier.citationBoletim de Indústria Animal, v. 75, p. 1-11, 2018.
dc.identifier.issn1981-4100
dc.identifier.urihttp://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1095042-
dc.descriptionNo presente estudo teve-se como objetivo avaliar o consumo de peixe no município de Palmas-TO, de acordo com o perfil socioeconômico, a frequência, as principais espécies consumidas, os locais de consumo e as formas de aquisição dos mesmos. Foram entrevistadas 515 pessoas, com o apoio de um questionário estruturado. Verificou-se que a maior frequência do consumo de peixe foi de uma ou duas vezes por semana e que 3,30% dos entrevistados fazem essa ingestão diariamente. Os tipos de peixes preferidos foram os redondos (caranha (Piaractus spp.), tambaqui (Colossoma macropomum) e seus híbridos), sendo os peixes frescos a forma de maior preferência de aquisição (84,47%). Os mercados e as feiras livres foram os principais locais de aquisição do peixe (37,86%), onde a maioria (29,32%) dos entrevistados paga até R$ 15,00 por quilo do peixe. O principal local de consumo de peixe pelos entrevistados foi em suas próprias residências (72,23%). O motivo mais citado que leva a ingestão de peixe foi o sabor ou o hábito (40,19%), enquanto os principais motivos que impedem a ingestão de peixe foram o preço (23,68%) e a presença de espinhas (6,79%), respectivamente. Diante da perspectiva de aumento da produção e consumo de peixes no contexto regional e nacional, além das recomendações advindas da FAO/ONU é imprescindível a realização de trabalhos de intervenção social com o intuito de promover iniciativas para o aumento do consumo de peixes pela população como, por exemplo, palestras ou campanhas educativas que informem o relevante valor nutricional que a carne de pescado apresenta, bem como seus efeitos benéficos para a saúde humana.
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsopenAccesspt_BR
dc.subjectPalmas-TO
dc.titleAvaliação do consumo de peixes no município de Palmas-TO.
dc.typeArtigo de periódico
dc.date.updated2018-09-06T00:32:28Zpt_BR
dc.subject.thesagroCadeia Produtiva
dc.subject.thesagroPeixe
dc.subject.thesagroConsumo Alimentar
dc.subject.thesagroHabito Alimentar
riaa.ainfo.id1095042
riaa.ainfo.lastupdate2018-09-05
dc.identifier.doi10.17523/bia.2018.v75.e1408
dc.contributor.institutionR. C. RIBEIRO, UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS; L. A. BARROS, UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS; C. R. F. PIRES, UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS; HELLEN CHRISTINA DE ALMEIDA KATO, CNPASA; DIEGO NEVES DE SOUSA, CNPASA.
Appears in Collections:Artigo em periódico indexado (CNPASA)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
CNPASA2018biaNO.pdf354,36 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace