Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1119778
Title: Herança da resistência e custo adaptativo de Spodoptera frugiperda (J.E. SMITH, 1797) (Lepidoptera: noctuidae) ao inseticida Chlorantraniliprole.
Authors: CARVALHO, J. P. L.
RAMPELOTTI-FERREIRA, F. T.
CORASSA, J. e N.
PITTA, R. M.
Affiliation: JOÃO PAULO LAZZERIS CARVALHO, UFMT, Sinop-MT; FÁTIMA TERESINHA RAMPELOTTI-FERREIRA, UFMT, Sinop-MT; JANAÍNA E NADAI CORASSA, UFMT, Sinop-MT; RAFAEL MAJOR PITTA, CPAMT.
Date Issued: 2019
Citation: In: ENCONTRO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIAS AGROSSUSTENTÁVEIS, 3.; JORNADA CIENTÍFICA DA EMBRAPA AGROSSILVIPASTORIL, 8., 2019, Sinop. Resumos... Brasília, DF: Embrapa, 2019. p. 32.
Description: A resistência de insetos a inseticidas trata-se de um processo evolutivo e, portanto, caracterizar os aspectos genéticos e biológicos relacionados aos casos de resistência as táticas de controle, permite estabelecer estratégias de antiresistência. Nesse contexto, objetivou-se com esse estudo caracterizar a dominância da resistência e o custo adaptativo de S. frugiperda ao inseticida chlorantraniliprole. Foram utilizadas duas populações de S. frugiperda, uma suscetível (Sus) e outra resistente (Chloran-res), além da obtenção de seus cruzamentos recíprocos (♀SusXChloran-res♂; e ♀Chloran-resXSus♂). Bioensaios de curva resposta contendo oito concentrações (entre 0,0654 μg cm-2 e 8,3770 μg cm-2) do inseticida chlorantraniliprole foram realizados. Os dados de mortalidade após 72 horas foram submetidos à análise de Probit para estimação da Concentração Letal para 50% dos indivíduos - CL50. Para o bioensaio de custo adaptativo individualizou-se 200 indivíduos de cada linhagem. Foram avaliados os parâmetros: sobrevivência larval, peso médio de pupa, períodos de neonata a pupa e neonata a emergência do adulto, longevidade e porcentagem de emergência dos adultos, razão sexual e fertilidade das fêmeas. Para avaliar a fertilidade, 10 casais de cada cruzamento foram mantidos em gaiolas individuais. Os resultados demonstraram que a população suscetível de referência (Sus) apresentou uma CL50 de 0,479 μg cm-2, enquanto as populações heterozigotas ♀SusXChloran-res♂ e ♀ChlotranresXSus ♂ apresentaram CL50 de 0,820 μg cm-2 e 1,069 μg cm-2, respectivamente. Os valores das CL?s50 das populações heterozigotas demonstram razões de resistência próxima a duas vezes, demonstrando que não há dominância gênica da resistência e não está ligada ao sexo. Entre as linhagens parentais e cruzamentos recíprocos houve diferença significativa nos seguintes parâmetros: sobrevivência larval (P=0,02), peso médio de pupa (P=0,002), período neonata a pupa (P=0,03) e emergência de adultos (P=0,01). A sobrevivência larval variou de 73% (Chloran-res) a 96% (♀Chlotran-resXSus♂). Os valores de peso de pupa variaram entre 260,725 mg (Sus) e 273,627 mg (♀SusXChloran-res). O menor período de neonata a pupa foi da linhagem ♀SusXChloran-res♂ (17,45 dias), enquanto o maior período foi de 18,70 dias para ♀Chlotran-resXSus♂. A maior taxa de emergência de adultos foi para ♀Chlotran-resXSus♂ com 82,50% enquanto a menor foi de 65% para a linhagem Chloranres. Não houve diferença no número de ovos por fêmea.
Thesagro: Inseticida
Keywords: Mato Grosso
Sinop-MT
Language: pt_BR
Type of Material: Parte de livro
Access: openAccess
Appears in Collections:Resumo em anais de congresso (CPAMT)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2019cpamtrafaelpittaherencaresistenciacustospodopterainseticidachlorantraniliprolep32.pdf218,81 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace