Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1127403
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Agroenergia - Artigo em anais de congresso (ALICE)
Date Issued: 2020
Type of Material: Artigo em anais de congresso (ALICE)
Authors: FERREIRA JUNIOR, J.
CROTII, B. F.
GONCALVES, S. B.
MENDONCA, S.
GUEDES, C. L. B.
Additional Information: Jozomar Ferreira Junior, Universidade Estadual de Londrina; Beatriz Fernanda Crotti, Universidade Estadual de Londrina; SILVIA BELEM GONCALVES, CNPAE; SIMONE MENDONCA, CNPAE; Carmen Luisa Barbosa Guedes, Universidade Estadual de Londrina.
Title: Avaliação do tratamento de efluente da extração do óleo de dendê e potencial de produção de biogás.
Publisher: In: ENCONTRO DE PESQUISA E INOVAÇÃO DA EMBRAPA AGROENERGIA, 6., 2020, Brasília, DF. Anais... Brasília, DF: Embrapa, 2020.
Pages: p. 144-151
Language: Portugues
Keywords: Óleo de dendê
POME
Description: O óleo de palma ou dendê é o óleo comestível mais consumido mundialmente, sendo o dendê a oleaginosa que apresenta a maior produtividade por área. Os resíduos e efluentes gerados durante o processo produtivo do óleo vêm sendo utilizados como bioinsumos e biocombustíveis, a partir de diversos métodos físicos, químicos e biológicos de aproveitamento destes coprodutos. O presente estudo tem como objetivo avaliar o tratamento do efluente da extração do óleo de dendê (POME), visando a diminuição da carga orgânica e o potencial de produção de biogás, a partir do processo de digestão anaeróbia. Foram avaliados diferentes volumes de inóculo (30, 40 e 50%), a fim de determinar o volume ideal para a redução da carga orgânica do efluente e produção de biogás. Os experimentos foram conduzidos em 10 reatores anaeróbios de bancada, acoplados a manômetros para verificar a pressão interna exercida pelo biogás gerado. Foi utilizado o volume de 100 mL para as misturas de efluente com inóculo, ajustado para pH igual a 7, durante 10 dias de operação, sob temperatura de 35±2°C. Os resultados sugerem que o POME apresenta elevado potencial para a produção de biogás. O tratamento que aplicou 30% de inóculo gerou o volume de 338 mL com concentração de 65% de gás metano, além de reduzir a DQO em 47,3%, indicando assim uma diminuição significativa na carga orgânica do efluente. Adicionalmente, o POME após o processo de tratamento pode ser utilizado como biofertilizante através de fertirrigação para o cultivo de dendê, agregando valor a esta cadeia produtiva agroindustrial.
Thesagro: Óleo Vegetal
Metano
Digestão Anaeróbia
Biogás
Data Created: 2020-12-01
Appears in Collections:Artigo em anais de congresso (CNPAE)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Avaliac807a771o-do-tratamento-de-efluente-2020.pdf568,05 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace