Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1131918
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorQUINTÃO, F. C. S.
dc.contributor.authorFURTADO, J. D. da S.
dc.contributor.authorTRIPODE, B. M. D.
dc.contributor.authorMIRANDA, J. E.
dc.date.accessioned2021-05-24T13:25:54Z-
dc.date.available2021-05-24T13:25:54Z-
dc.date.created2021-05-20
dc.date.issued2020
dc.identifier.citationIn: SPERS, E. E. (Org.). Agrárias: pesquisa e inovação nas ciências que alimentam o mundo. Curitiba: Artemis, 2020. v. 4, p. 55-65.
dc.identifier.urihttp://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1131918-
dc.descriptionRESUMO: O controle do bicudo do algodoeiro, principal praga desta cultura, deve ser feito aliando-se os métodos de controle cultural, comportamental e químico. Para o controle químico, há vários inseticidas registrados, entre eles alguns cuja eficiência vem sendo questionada pelos produtores no decorrer das últimas safras. Este trabalho teve como objetivo avaliar comparativamente a eficiência de controle, o poder residual e eventuais perdas por escorrimento de inseticidas utilizados para controlar o bicudo. Para tanto, aplicações de inseticidas comerciais em adultos foram efetuadas em Torre de Potter. Para avaliar o efeito de escorrimento por chuva foi aplicado volume de 1 mL.cm-2 em todos os tratamentos, três dias após a aplicação dos produtos, para simular precipitação pluvial de 10 mm. Cada repetição continha cinco insetos adultos que foram pulverizados aos 3 dias de emergência. Avaliações da mortalidade foram efetuadas aos 2, 4, 7 e 10 dias após a aplicação. Para avaliar o efeito residual, após cada avaliação os indivíduos expostos eram trocados por novos indivíduos. Foram considerados mortos os indivíduos que não reagiam a estímulo de calor. A eficiência de controle foi corrigida pela fórmula de Henderson-Tilton (1955). Em condições de ausência de escorrimento e lavagem de produtos, malathion e fipronil apresentaram eficiência de controle de 92 e 80%, até os 10 dias após a aplicação, respectivamente. A interferência da chuva simulada, após o efeito de knock-down, reduziu a eficiência destes dois produtos, que caiu para 54 e 49%, respectivamente. A eficiência de controle de lambda-cialotrina foi reduzida de 52 para 30% quando foi provocado o escorrimento do produto. Bifentrina apresentou eficiência de 55% de controle em 10 dias após a aplicação, que foi reduzida a 33% com a situação de chuva aos 3DAA. Etofenproxi e alfa-cipermetrina tiveram sua eficiência inferior a 50% mesmo na condição de ausência de chuva simulada.
dc.languagePortugues
dc.language.isopt_BR
dc.rightsopenAccesspt_BR
dc.titleInseticidas para controle do bicudo do algodeiro: eficiência, período residual e perdas por escorrimento.
dc.typeParte de livro
dc.subject.thesagroAlgodão
dc.subject.thesagroBicudo
dc.subject.thesagroGossypium Hirsutum
dc.subject.thesagroInseticida
dc.subject.nalthesaurusCotton
dc.subject.nalthesaurusAcute toxicity
dc.subject.nalthesaurusGossypium
dc.subject.nalthesaurusInsecticides
riaa.ainfo.id1131918
riaa.ainfo.lastupdate2021-05-24
dc.identifier.doiDOI 10.37572/EdArt_2553112207.
dc.contributor.institutionFERNANDO CAMILO SILVÉRIO QUINTÃO, Universidade Federal de Goiás; JORDANA DIAS DA SILVA FURTADO, Universidade Federal de Goiás; BRUNA MENDES DINIZ TRIPODE, CNPA; JOSE EDNILSON MIRANDA, CNPA.
Appears in Collections:Capítulo em livro científico (CNPA)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Inseticidas-controle-bicudo-2020.pdf342,51 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace