Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/12919
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Meio Ambiente - Artigo em anais de congresso (ALICE)
Date Issued: 1998
Type of Material: Artigo em anais de congresso (ALICE)
Authors: CAPALBO, D. M. F.
NARDO, E. A. B. de
Additional Information: DEISE MARIA FONTANA CAPALBO, CNPMA.
Title: Aspectos de risco e impacto ambiental dos agentes microbianos.
Publisher: In: SIMPÓSIO DE CONTROLE BIOLÓGICO, 6., 1998, Rio de Janeiro. Anais: conferências e mesas redondas. Rio de Janeiro: FIOCRUZ/EMBRAPA, 1998. p.216-220.
Pages: p.216-228
Language: pt_BR
Keywords: Toxicidade
Description: Recentemente se observa que os procedimentos para controle de pragas estão mudando no mundo todo, com velocidade maior ou menor dependendo do estágio de desenvolvimento econômico e social de cada país. Vários fatores fazem esta mudança inevitável, entre eles o custo elevado para se desenvolver novas moléculas químicas, o aumento do rigor na legislação de alguns países quanto a presença de resíduos químicos em alimentos, e a preocupação do publico quanto a efeitos adversos dos pesticidas químicos. Assim, o numero de novos produtos químicos no mercado diminuiu ao longo dos últimos anos. Por outro lado e crescente a necessidade de novos produtos ou formas de controle, motivada pelo aparecimento de resistência de pragas a pesticidas químicos e pelo surgimento de novas pragas. E este desbalanceamento entre a necessidade e a disponibilidade de alternativas e que tem impulsionado o desenvolvimentos de técnicas que podemos denominar, de forma geral, de "biológicas": controle biológico clássico, que envolve principalmente a utilização de inimigos naturais; controle microbiano, que utiliza microrganismos (vírus, bactérias, fungos e protozoários), formulados ou não, capazes de causar doenças em insetos ou prevenir o estabelecimento de microrganismos causadores de doenças em plantas; modificadores de comportamento da praga, que exploram comportamentos específicos das pragas de forma a confundi-las ou altera-las, conseguindo assim o seu controle (ex. feromônios); manipulação genética: técnica esta que tem seu alcance pela interferência na reprodução do inseto, na imunização da planta ao ataque de insetos selecionados ou no aumento da atividade microbiana de controle da praga. Entretanto, qualquer que seja a técnica biológica utilizada para uso no controle de pragas, ela não será livre de risco.
Thesagro: Análise de Risco
Biossegurança
Controle Biológico
Impacto Ambiental
Meio Ambiente
Data Created: 1998-06-02
Appears in Collections:Artigo em anais de congresso (CNPMA)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
CApalboAspectosdeRisco.pdf4,24 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace