Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/312310
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorRACHWAL, M. F.pt_BR
dc.contributor.authorDEDECEK, R. A.pt_BR
dc.contributor.authorCURCIO, G. R.pt_BR
dc.contributor.authorSIMON, A. A.pt_BR
dc.date.accessioned2011-04-10T11:11:11Zpt_BR
dc.date.available2011-04-10T11:11:11Zpt_BR
dc.date.created2007-08-30pt_BR
dc.date.issued2007pt_BR
dc.identifier.citationCiência Florestal, Santa Maria, v. 17, n. 1/2, p. 137-144, mar./jun. 2007.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/312310pt_BR
dc.descriptionA acácia-negra se adapta a inúmeras condições ambientais por ser uma espécie pioneira de crescimento rápido. Este trabalho foi realizado em povoamentos comerciais puros de acácia-negra de propriedade da TANAGRO S.A., no município de Piratini, RS, em cinco classes de solos, com plantas de mesma procedência, constituindo cada qual um tratamento. Em cada solo, foram avaliados o crescimento em DAP, altura e produção de biomassa aérea. Os solos foram caracterizados química, física e morfologicamente em seus horizontes superficiais. Nas plantas, foram determinado o estado nutricional dos diferentes compartimentos, o teor de tanino na casca e o teor de lignina e extrativos totais no tronco. O Neossolo Litólico eutrófico produziu o maior volume de troncos comerciais, enquanto o Neossolo Litólico álico foi o menos produtivo, mostrando a grande importância da fertilidade do solo na produtividade da acácia negra, sobretudo, o teor de P e as saturações por bases e por alumínio trocável. Se os resíduos não forem queimados, a quantidade de macronutrientes devolvida ao solo (por galhos, flor, folhas e vagens) é maior que a quantidade de macronutrientes exportada, com a retirada apenas do tronco comercial e casca, nos solos menos produtivos, confirmando que se trata de espécie recuperadora de solo. Nos solos com maior volume de troncos comerciais produzidos, a quantidade de cálcio e magnésio exportada foi maior do que a devolvida ao solo pelos resíduos da colheita. A concentração de tanino na casca da acácia-negra foipt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsopenAccesspt_BR
dc.subjectBiomassa aéreapt_BR
dc.subjectCaracterística químicapt_BR
dc.subjectClassept_BR
dc.titleManejo dos resíduos da colheita de acácia-negra (Acacia mearnsii De Wild) e a sustentabilidade do sítio.pt_BR
dc.typeArtigo de periódicopt_BR
dc.date.updated2015-02-13T11:11:11Zpt_BR
dc.subject.thesagroExportaçãopt_BR
dc.subject.thesagroNutrientept_BR
dc.subject.thesagroSolopt_BR
riaa.ainfo.id312310pt_BR
riaa.ainfo.lastupdate2015-02-13pt_BR
dc.contributor.institutionMarcos Fernando Gluck Rachwal, Embrapa Florestas; Renato Antonio Dedecek, Embrapa Florestas; Gustavo Ribas Curcio, Embrapa Florestas; Augusto A. Simon, TANAGRO.pt_BR
Appears in Collections:Artigo em periódico indexado (CNPF)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MANEJODOSRESIDUOSDACOLHEITADEACACIANEGRA.pdf44,91 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace