Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/314160
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorSOUSA, L. P. D.pt_BR
dc.contributor.authorANGELO, A. C.pt_BR
dc.contributor.authorCURCIO, G. R.pt_BR
dc.contributor.authorBONNET, A.pt_BR
dc.contributor.authorGALVÃO, F.pt_BR
dc.date.accessioned2011-07-20T01:05:14Z-
dc.date.available2011-07-20T01:05:14Z-
dc.date.created2008-04-24pt_BR
dc.date.issued2007pt_BR
dc.identifier.citationPesquisa Florestal Brasileira, Colombo, n. 55, p. 95-101, jul./dez. 2007.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/314160pt_BR
dc.descriptionA diversidade e a intensidade das atividades antrópicas implicam em grandes impactos sobre a vegetação, alterando sua florística, estrutura e funções. A Floresta Ombrófila Mista, assim como as estepes, estão fortemente descaracterizadas, tendo essas últimas poucas e incipientes informações sobre recuperação ambiental. Às margens da represa do Iraí (Região Metropolitana de Curitiba, PR), em área de estepe associada à Floresta Ombrófila Mista, foram realizados plantios com espécies arbóreas como forma de dar início à reconstituição da flora arbórea perdida em decorrência do alagamento. Em meio a esses, foi instalado um experimento com o objetivo de avaliar o crescimento e a sobrevivência de oito espécies arbóreas nativas da região, aos 12 meses, estabelecidas em parcelas monoespecíficas e sob mesmas condições ambientais. Os dados de Escallonia montevidensis, Lafoensia pacari, Lithraea molleoides, Luehea divaricata, Mimosa scabrella, Podocarpus lambertii e Vitex megapotamica foram insatisfatórios, com alturas q ue variaram de 10 a 33 cm, diâmetro de colo entre 2,5 a 6,6 mm e sobrevivência entre 9,1 a 66, 7 %. Atribuíram-se esses resultados a hipóteses como déficit hídrico, solos com dessaturação por bases, época de plantio tardia e evapotranspiração intensificada. Em ações de recuperação ambiental, é necessário considerar os limites e possibilidades referentes à cada unidade fitoecológica e às técnicas de recuperação.pt_BR
dc.languagept_BRpt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsopenAccesspt_BR
dc.subjectRepresapt_BR
dc.subjectEstepept_BR
dc.subjectRecuperaçãopt_BR
dc.subjectFunções ecológicapt_BR
dc.titleRecuperação ambiental em áreas de estepe do Primeiro Planalto Paranaense, mediante plantio de espécies arbóreas.pt_BR
dc.typeArtigo de periódicopt_BR
dc.date.updated2017-09-14T11:11:11Zpt_BR
dc.description.notesNota Científica.pt_BR
riaa.ainfo.id314160pt_BR
riaa.ainfo.lastupdate2017-09-14 -03:00:00pt_BR
dc.contributor.institutionLETICIA PENNO DE SOUSA, CNPF; ALESSANDRO CAMARGO ANGELO, UFPR; GUSTAVO RIBAS CURCIO, CNPF; ANNETE BONNET, UFPR; FRANKLIN GALVÃO, UFPR.pt_BR
Appears in Collections:Artigo em periódico indexado (CNPF)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
PFB55p95101.pdf51,42 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace