Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/339727
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorVALLADARES, G. S.pt_BR
dc.contributor.authorGOMES, E. G.pt_BR
dc.contributor.authorMELLO, J. C. C. B. S. dept_BR
dc.contributor.authorPEREIRA, M. G.pt_BR
dc.contributor.authorANJOS, L. H. C. dospt_BR
dc.contributor.authorEBELING, A. G.pt_BR
dc.contributor.authorBENITES, V. de M.pt_BR
dc.contributor.otherGustavo Souza Valladares, Embrapa Monitoramento por Satélite; Eliane Gonçalves Gomes, Embrapa Sede; João Carlos C.B. Soares de Mello, Universidade Federal Fluminense; Marcos Gervasio Pereira, UFRRJ; Lúcia Helena Cunha dos Anjos, UFRRJ; Adierson Gilvani Ebeling, UFRRJ; VINICIUS DE MELO BENITES, CNPS.pt_BR
dc.date.accessioned2016-09-28T22:35:57Z-
dc.date.available2016-09-28T22:35:57Z-
dc.date.created2008-12-02pt_BR
dc.date.issued2008pt_BR
dc.identifier.other13566pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/339727pt_BR
dc.descriptionUma importante propriedade dos Organossolos, e de outros solos com alto teor de C orgânico para predizer o potencial de uso e riscos de degradação, é o grau de subsidência (perda de massa e volume). Nos Organossolos ocorrem diferentes riscos de subsidência, resultantes de seus atributos, em especial da natureza da matéria orgânica e do ambiente de deposição. Este estudo foi realizado com dados de 19 perfis de solos de diferentes regiões do Brasil. Foram adotados os procedimentos da SBCS para descrição e coleta dos perfis, e os métodos analíticos da Embrapa Solos para caracterização dos solos. A análise dos componentes principais foi utilizada para agrupar os perfis com o auxílio de atributos morfológicos, físicos, químicos e do ambiente de ocorrência e mostrou-se adequada no agrupamento dos solos estudados com base em seus atributos, comparando-se com a sua taxonomia. Neste artigo foram usados os métodos multicritério ordinais de Borda, Condorcet e Copeland para ordenar, segundo o risco de subsidência, os perfis de Organossolos estudados. Os resultados mostram correlação entre os métodos (exceto Condorcet, que não foi capaz de ordenar as alternativas) e o resíduo mínimo, parâmetro usual para avaliar subsidência. Isso indica eficácia para ordenar/classificar os perfis de solos estudados quanto ao risco de subsidência. Os métodos quantitativos utilizados neste trabalho mostraram-se promissores como ferramentas em estudos na Ciência do Solo.pt_BR
dc.description.uribitstream/item/147869/1/27.pdfpt_BR
dc.languagept_BRpt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherRevista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, MG, v. 32, n. 1, p. 285-296, jan./fev. 2008.pt_BR
dc.relation.ispartofEmbrapa Solos - Artigo em periódico indexado (ALICE)pt_BR
dc.rightsopenAccesspt_BR
dc.subjectestatística multivariadapt_BR
dc.subjectmulticritériopt_BR
dc.subjectmétodos ordinaispt_BR
dc.subjectsubsidênciapt_BR
dc.subjectOrganossolos.pt_BR
dc.titleAnálise dos componentes principais e métodos multicritério ordinais no estudo de organossolos e solos afins.pt_BR
dc.typeArtigo em periódico indexado (ALICE)pt_BR
dc.date.updated2016-09-28T22:35:57Zpt_BR
dc.subject.thesagroTurfa.pt_BR
dc.ainfo.id339727pt_BR
dc.ainfo.lastupdate2016-09-28pt_BR
Appears in Collections:Artigo em periódico indexado (CNPS)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
27.pdf84,99 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace