Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/339792
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Solos - Artigo em anais de congresso (ALICE)
Date Issued: 2008
Type of Material: Artigo em anais de congresso (ALICE)
Authors: SOUSA, A. R. de
SILVA, A. B. da
SANTOS, M. C. dos
NUNES FILHO, J.
ACCIOLY, L. J. de O.
FERRAZ, L. G. B.
Additional Information: Antônio Raimundo de Sousa, IPA; ADEMAR BARROS DA SILVA, CNPS; Mauro Carneiro dos Santos, Universidade Federal Rural de Pernambuco; José Nunes Filho, IPA; LUCIANO JOSE DE OLIVEIRA ACCIOLY, CNPS; Luís G.B.Ferraz, IPA.
Title: Aptidão agrícola dasterras do Município de Aliança, Pernambuco.
Publisher: In: REUNIÃO BRASILEIRA DE MANEJO E CONSERVAÇÃO DO SOLO E DA ÁGUA, 17., 2008, Rio de Janeiro. Manejo e conservação do solo e da água no contexto das mudanças ambientais. Rio de Janeiro: SBCS: Embrapa Solos: Embrapa Agrobiologia, 2008. (Embrapa Solos. Documentos, 101).
Pages: 4 p.
Language: pt_BR
Keywords: Zona da Mata
vocação
potencial
Description: Os ecossistemas do município de Aliança (PE) apresentam características que precisam de cuidados especiais, sobretudo, no que se refere ao uso e manejo dos solos. Neste contexto, a determinação da aptidão agrícola das terras é fundamental, pois permite organizar áreas de exploração de acordo com suas vocações. Este trabalho teve como objetivo determinar, com base no levantamento de solos, a aptidão agrícola das terras do município (escala 1:25.000), para subsidiar o planejamento de atividades agrícolas e pecuárias. Na avaliação foram considerados os seguintes fatores de limitação de uso dos solos: deficiência de fertilidade, deficiência de água, excesso de água ou deficiência de oxigênio, suscetibilidade à erosão e impedimento à mecanização. As classes de aptidão foram definidas como boa, regular, restrita e inapta, para cada tipo de utilização e refletem a intensidade com que as limitações afetam as terras. Os resultados obtidos permitem verificar que, as terras do subgrupo 3(ab), de uso restrito para lavouras nos níveis de manejo Ae B representam 36,69% do município e as do subgrupo 4P, boas para pastagens plantadas, equivalem a 25,68% da área municipal. Essa classe de terras possui diversas limitações para uso com lavouras, pois apresentam pouca profundidade, alguma deficiência de drenagem, pedregosidade, relevo acidentado e dificuldade de mecanização.
Data Created: 2009-02-03
Appears in Collections:Artigo em anais de congresso (CNPS)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
trab2875302.pdf218,79 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace