Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/339814
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorPETRERE, V. G.pt_BR
dc.contributor.authorRIBEIRO, P. R. de A.pt_BR
dc.contributor.authorBASSOI, L. H.pt_BR
dc.contributor.authorCUNHA, T. J. F.pt_BR
dc.contributor.authorSILVA, M. S. L. dapt_BR
dc.date.accessioned2016-09-16T22:36:32Z-
dc.date.available2016-09-16T22:36:32Z-
dc.date.created2009-02-09pt_BR
dc.date.issued2008pt_BR
dc.identifier.citationIn: REUNIÃO BRASILEIRA DE MANEJO E CONSERVAÇÃO DO SOLO E DA ÁGUA, 17., 2008, Rio de Janeiro. Manejo e conservação do solo e da água no contexto das mudanças ambientais. Rio de Janeiro: Embrapa Solos, 2008. 1 CD-ROM. (Embrapa Solos. Documentos, 101).pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/339814pt_BR
dc.descriptionA exploração agrícola contínua e intensiva dos solos do Semi-Árido brasileiro, com os cultivos irrigados, tem levado a sua degradação e, conseqüentemente, ameaçado a qualidade e a sustentabilidade do agronegócio da manga na região. Propondo práticas culturais para o manejo de solo, desenvolveu-se um estudo com espécies vegetais, semeadas na entrelinha da mangueira, com o objetivo de verificar a capacidade de adição de massa seca, desenvolvimento do sistema radicular e diminuição da resistência à penetração. O experimento foi conduzido no Campo Experimental de Bebedouro, da Embrapa Semi-Árido, em Petrolina - PE. Foram utilizadas onze espécies entre leguminosas e não leguminosas, semeadas no sistema de coquetéis vegetais em diferentes composições e proporções que constituíram cinco tratamentos. O delineamento foi em blocos completos casualizados, com cinco tratamentos e quatro repetições. Foram avaliadas fitomassa fresca e seca, distribuição do sistema radicular e a resistência à penetração. O coquetel vegetal composto somente por leguminosas, produziu a menor quantidade de fitomassa fresca e seca. Os coquetéis vegetais compostos por maiores quantidades de não leguminosas (gramíneas e oleaginosas) foram mais eficientes em reduzir a resistência à penetração, e apresentaram os maiores comprimento e área do sistema radicular.pt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsopenAccesspt_BR
dc.subjectresistência à penetraçãopt_BR
dc.subjectcomprimento do sistema radicularpt_BR
dc.titleDistribuição do sistema radicular de espécies vegetais cultivadas na entrelinha de Mangueiras.pt_BR
dc.typeArtigo em anais e proceedingspt_BR
dc.date.updated2016-09-16T22:36:32Zpt_BR
riaa.ainfo.id339814pt_BR
riaa.ainfo.lastupdate2016-09-16pt_BR
dc.contributor.institutionVanderlise Giongo Petrere, Embrapa semi - àrido; Paula Rose de Almeida Ribeiro, Embrapa Semi - árido; Luís Henrique Bassoi, Embrapa Semi - árido; TONY JARBAS FERREIRA CUNHA, CPATSA; MARIA SONIA LOPES DA SILVA, CNPS.pt_BR
Appears in Collections:Artigo em anais de congresso (CNPS)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
trab1654226.pdf90,05 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace