Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/460729
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Soja - Artigo em periódico indexado (ALICE)
Date Issued: 2002
Type of Material: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Authors: BRIGHENTI, A. M.
MORAES, V. J.
OLIVEIRA JÚNIOR, R. S. de
GAZZIERO, D. L. P.
BARROSO, A. L. L.
GOMES, J. A.
Title: Persistência e fitotoxicidade de herbicidas aplicados na soja sobre o girassol em sucessão.
Publisher: Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v.37, n. 4, p. 559-565, abr. 2002.
Language: pt_BR
Description: O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito residual dos herbicidas imazaquin, imazethapyr e diclosulam aplicados na cultura da soja sobre o girassol em sucessão. Nas parcelas, foi semeado o girassol aos 60 e 90 dias após a aplicação (DAA) do imazaquin e do diclosulam e 45 e 75 DAA do imazethapyr. As subparcelas foram compostas pelos herbicidas imazaquin (150 g/ha), imazethapyr (70 g/ha) e diclosulam (33,6 g/ha) aplicados na cultura da soja, além da testemunha (sem aplicação). O girassol, semeado aos 90 e aos 75 dias após a aplicação do imazaquin e do imazethapyr na cultura da soja, respectivamente, não apresenta sintomas de fitotoxicidade. O diclosulam causa redução total do estande de girassol nas duas épocas de semeadura. A lesão causada pelos herbicidas ao girassol, observada na produtividade da cultura, é maior em ordem decrescente de fitotoxicidade: diclosulam > imazaquin > imazethapyr.
Data Created: 2002-05-31
Appears in Collections:Artigo em periódico indexado (CNPSO)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
0559.pdf141,49 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace