Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/486892
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorGAMA, E. E. G.pt_BR
dc.contributor.authorGARCIA, J. C.pt_BR
dc.contributor.otherEmbrapa Milho e Sorgo.; JOAO CARLOS GARCIA, CNPMS.pt_BR
dc.date.accessioned2011-04-10T11:11:11Zpt_BR
dc.date.accessioned2011-04-10T11:11:11Zpt_BR
dc.date.available2011-04-10T11:11:11Zpt_BR
dc.date.available2011-04-10T11:11:11Zpt_BR
dc.date.created2004-08-12pt_BR
dc.date.issued1984pt_BR
dc.identifier.other16588pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/486892pt_BR
dc.descriptionDuas características da região Norte do Brasil podem ser utilizadas para melhor compreender a produção de milho nesta região: a localização equatorial e sua condição de fronteira agrícola em início de ocupação. Sabe-se que, hoje, as regiões responsáveis pela maior parte da produção mundial de milho se situam fora desta localização, e detêm logicamente maior acervo de informações tecnológicas que, por sua vez, apenas eventualmente podem ser transferidas sem a adaptação necessária para as condições equatoriais. A baixa densidade populacional urbana, que determina um mercado restrito para a comercialização da produção, e a reduzida população rural, características de regiões de fronteira, exercem influência marcante sobre o tipo de explorações agrícolas a ser implantado. Atualmente, a região amazônica brasileira é responsável por uma parcela ainda pequena da produção nacional, cerda de 1,2%. Entretanto, o crescimento desta produção se dá em ritmo acelerado, ou seja, 316% no período 1971/1981. Em nível mais desagregado, nota-se que os estados e territórios da região detêm as maiores taxas anuais de crescimento da produção de milho no Brasil, isto devido principalmente à incorporação acelerada de área agrícola ao processo produtivo. As taxas de crescimento da produtividade, com exceção da referente à Rondônia, são ainda reduzidas. A pesquisa com milho na região Norte, apoiada pelo Centro Nacional de Pesquisa de Milho e Sorgo, tem-se desenvolvido basicamente através de dois projetos: Melhoramento de Populações e Ensaios de Competições de cultivares de Milho (Ensaios Regionais). O primeiro procura obter cultivares adaptadas às condições ecológicas da Amazônia, satisfazendo as exigências atuais da agricultura na região, e o segundo visa a introdução de cultivares de milho que possuam um grande potencial, seja para utilização imediata ou para melhoramento genético na região. Assim, para a região amazônica, já existem algumas cultivares, de polinização aberta, e com ótimas características agronômicas, lançadas pelo sistema EMBRAPA: BR 5101, BR 5102, BR 5103, BR 5105, BR 5107 e BR 51150.pt_BR
dc.description.uribitstream/item/45763/1/Alguns-aspectos.pdfpt_BR
dc.languagept_BRpt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherIn: SIMPÓSIO DO TRÓPICO ÚMIDO, 1., 1984, Belém. Resumos. Belém: EMBRAPA-CPATU, 1984. p. 149-158.pt_BR
dc.relation.ispartofEmbrapa Milho e Sorgo - Artigo em anais de congresso (ALICE)pt_BR
dc.subjectCultivopt_BR
dc.subjectRegiao Amazonicapt_BR
dc.subjectMaize.pt_BR
dc.titleAlguns aspectos da cultura do milho na região Amazônica.pt_BR
dc.typeArtigo em anais de congresso (ALICE)pt_BR
dc.date.updated2018-07-13T11:11:11Zpt_BR
dc.subject.thesagroMilhopt_BR
dc.subject.thesagroZea Mays.pt_BR
dc.subject.nalthesauruscrops.pt_BR
dc.ainfo.id486892pt_BR
dc.ainfo.lastupdate2018-07-13 -03:00:00pt_BR
Appears in Collections:Artigo em anais de congresso (CNPMS)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Algunsaspectos.pdf5,56 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace