Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/488361
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorBELLON, G.pt_BR
dc.contributor.authorFALEIRO, F. G.pt_BR
dc.contributor.authorJUNQUEIRA, K. P.pt_BR
dc.contributor.authorJUNQUEIRA, N. T. V.pt_BR
dc.contributor.authorSANTOS, E. C. dospt_BR
dc.contributor.authorBRAGA, M. F.pt_BR
dc.contributor.authorGUIMARAES, C. T.pt_BR
dc.contributor.otherGRACIELE BELLON, BOLSISTA; FABIO GELAPE FALEIRO, CPAC; KEIZE PEREIRA JUNQUEIRA, BOLSISTA; NILTON TADEU VILELA JUNQUEIRA, CPAC; ERIVANDA CARVALHO DOS SANTOS, BOLSISTA; MARCELO FIDELES BRAGA, CPAC; CLAUDIA TEIXEIRA GUIMARAES, CNPMS.pt_BR
dc.date.accessioned2011-04-10T11:11:11Zpt_BR
dc.date.available2011-04-10T11:11:11Zpt_BR
dc.date.created2004-11-04pt_BR
dc.date.issued2007pt_BR
dc.identifier.other17184pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/488361pt_BR
dc.descriptionNo Cerrado brasileiro, há uma grande diversidade de cores, tamanhos e aromas de frutos em acessos silvestres de P. edulis. Estes acessos também são importantes fontes de resistência a doenças, podendo ser incorporados em programas de melhoramento genético do maracujazeiro azedo. Neste trabalho, objetivou-se estimar a variabilidade genética existente em acessos silvestres e comerciais de P. edulis utilizando-se de marcadores RAPD. O DNA genômico de cada acesso foi extraído e amplificado com treze iniciadores decâmeros (OPD-04, OPD-07, OPD-08, OPD-16, OPE-18, OPE-20, OPF-01, OPF-14, OPG-05, OPG-08, OPH-04, OPH-12 e OPH-16) para a obtenção dos marcadores RAPD. Os marcadores obtidos foram convertidos em uma matriz de dados binários, a partir da qual foram estimadas as distâncias genéticas entre os acessos e realizadas análises de agrupamento e de dispersão gráfica. Um total de 187 marcadores foi gerado, sendo que apenas 28 (14,97%) deles foram monomórficos. As distâncias genéticas entre os 15 acessos de maracujazeiro variaram de 0,091 a 0,496. Os marcadores moleculares demonstraram a alta variabilidade genética dos acessos de P. edulis, sendo que os acessos de frutos amarelos apresentaram maior distanciamento em relação aos de frutos roxos. Menores distâncias genéticas foram verificadas entre os acessos de mesma origem geográfica.pt_BR
dc.description.uribitstream/item/32292/1/Variabilidade-genetica-1.pdfpt_BR
dc.languagept_BRpt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherRevista Brasileira de Fruticultura, Jaboticabal, v. 29, n. 1, p. 124, 127, abr. 2007.pt_BR
dc.relation.ispartofEmbrapa Milho e Sorgo - Artigo em periódico indexado (ALICE)pt_BR
dc.titleVariabilidade genética de acessos silvestres e comerciais de Passiflora edulis sims. com base em marcadores RAPD.pt_BR
dc.typeArtigo em periódico indexado (ALICE)pt_BR
dc.date.updated2016-03-14T11:11:11Zpt_BR
dc.subject.thesagroMaracujápt_BR
dc.subject.thesagroMarcador molecularpt_BR
dc.ainfo.id488361pt_BR
dc.ainfo.lastupdate2016-03-14pt_BR
Appears in Collections:Artigo em periódico indexado (CNPMS)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Variabilidadegenetica1.pdf543,3 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace