Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/502629
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorMIRANDA, E. M. dept_BR
dc.contributor.authorSOUSA, J. A. dept_BR
dc.contributor.authorPEREIRA, R. de C. A.pt_BR
dc.date.accessioned2011-04-10T11:11:11Zpt_BR
dc.date.available2011-04-10T11:11:11Zpt_BR
dc.date.created2005-10-04pt_BR
dc.date.issued2003pt_BR
dc.identifier.citationRevista Brasileira de Plantas Medicinais, Botucatu, v. 5, n. 2, p. 41-46, 2003.pt_BR
dc.identifier.issn1516-0572 (impresso) / 1983-084X (online)pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/502629pt_BR
dc.descriptionDentre as diversas plantas medicinais encontradas na Amazônia, destacam-se duas espécies: Uncaria tomentosa (Wild.) D.C. e U. guianensis (Aubl.) Gmel., (Rubiaceae), conhecidas popularmente por "Unha-de-gato". Suas propriedades medicinais são atribuídas a efeitos imunoestimulantes, antiinflamatórios e inibidores do crescimento de células cancerígenas. Este trabalho teve por objetivo, caracterizar e avaliar populações nativas de Unha-de-gato no vale do rio Juruá-AC, visando a estimação de parâmetros para a elaboração de um plano de manejo para estas espécies. os levantamentos e observações de campo foram realizados em três áreas: Comunidade Alto Pentecostes, Seringal São Salvador e Reserva Indígena Ashaninka localizadas nos municípios de Cruzeiro do Sul, Mâncio Lima e Mal. Taumaturgo, respectivamente. Foram coletadas amostras de material botânico e preparadas exsicatas para identificação das espécies. A coleta de dados foi realizada por meio de amostragem aleatória, estabelecendo-se transectos em ecossistemas de várzea, terra firme e capoeira. Os resultados do inventário apresentaram um total de 374 plantas na área amostrada, o que corresponde a uma densidade de 45,6 plantas/ha. Das 82 unidades amostrais estabelecidas, 36 não apresentaram indivíduos das espécies em estudo e a parcela de maior densidade apresentou um total de 33 plantas. Analisando-se os ecossistemas estudados separadamente, observou-se um gradiente de densidade decrescente no sentido várzea - capoeira - terra firme. Para plantas com DAP (Diâmetro à altura do Peito) de 5 a 9,9 cm a densidade foi de 14,9 indivíduos/ha e, para plantas com DAP de 10 a 14,9 cm, foi de 0,97 indivíduos/ha. Usando DAP de 5 cm como limite mínimo para o corte, haverá, em média, 16 indivíduos/ha de ambas as espécies, aptos para o corte. Considerando a densidade de plantas presente nas áreas estudadas, a produção estimada de casca seca de unha-de-gato poderia atingir 13,26 Kg/ha para U. tomentosa e 199Kg/ha para U. guianensis.pt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsopenAccesspt_BR
dc.subjectVale do Juruápt_BR
dc.subjectComunidade Alto Pentecostespt_BR
dc.subjectSeringal São Salvadorpt_BR
dc.subjectReserva Indígena Ashaninkapt_BR
dc.subjectCruzeiro do Sul (AC)pt_BR
dc.subjectMâncio Lima (AC)pt_BR
dc.subjectMarechal Taumaturgo (AC)pt_BR
dc.subjectAcrept_BR
dc.subjectAmazônia Ocidentalpt_BR
dc.subjectUncaria tormentosapt_BR
dc.subjectAmazonia occidentalpt_BR
dc.subjectJuruá valleypt_BR
dc.subjectValle del Juruápt_BR
dc.subjectWestern amazonpt_BR
dc.titleCaracterização e avaliação de populações nativas de unha-de-gato [Uncaria tomentosa (Willd.) D.C. e U. guianensis (Aubl.) Gmel.] no Vale do Rio Juruá-AC.pt_BR
dc.typeArtigo de periódicopt_BR
dc.date.updated2019-01-03T11:11:11Zpt_BR
dc.subject.thesagroPlanta medicinalpt_BR
dc.subject.thesagroUnha de gatopt_BR
riaa.ainfo.id502629pt_BR
riaa.ainfo.lastupdate2019-01-03 -02:00:00pt_BR
dc.contributor.institutionELIAS MELO DE MIRANDA, CPAF-ACpt_BR
dc.contributor.institutionJOAO ALENCAR DE SOUSA, CPAF-ACpt_BR
dc.contributor.institutionRITA DE CASSIA ALVES PEREIRA, CPAF-AC.pt_BR
Appears in Collections:Artigo em periódico indexado (CPAF-AC)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
11481.pdf1,34 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace