Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/502874
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorTHOMAZINI, M. J.pt_BR
dc.contributor.authorTHOMAZINI, A. P. de B. W.pt_BR
dc.contributor.otherMARCILIO JOSE THOMAZINI, CNPF; Ariane P. de B. Thomazini.pt_BR
dc.date.accessioned2011-04-10T11:11:11Zpt_BR
dc.date.available2011-04-10T11:11:11Zpt_BR
dc.date.created2005-11-09pt_BR
dc.date.issued2002pt_BR
dc.identifier.issn1519-556X (impresso) /1678-8052 (online)pt_BR
dc.identifier.other11732pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/502874pt_BR
dc.descriptionEste trabalho teve como objetivos determinar as principais espécies de abelhas visitantes de inflorescências de pimenta longa, Piper hispidinervum (C.DC.), sua abundância e freqüência relativas. Além disso, verificaram-se também os seus horários de visitação e a influência de fatores climáticos na variação da abundância dessas espécies. As coletas foram realizadas na área experimental da Embrapa Acre, com as amostragens efetuadas com auxílio de um aspirador de boca durante o período de julho de 1999 a junho de 2000, em um plantio experimental de pimenta longa, com aproximadamente 0,5 ha. As inflorescências de pimenta longa foram visitadas por abelhas durante todo ano, sendo coletados 2555 indivíduos pertencentes a 20 espécies de abelhas, das quais Augochlorini sp. (táxon próximo ao gênero Pereirapis), Pereirapis sp., Scaptotrigona sp.1, Dialictus sp., Scaptotrigona tricolorata Camargo e Augochloropsis sp. foram dominantes. Augochlorini sp. e Pereirapis sp. foram mais abundantes nos meses menos chuvosos, já as espécies de Scaptotrigona nos mais chuvosos, enquanto as espécies de Dialictus e Augochloropsis não tiveram uma época de ocorrência definida. A subfamília Meliponinae predominou em número de espécies, enquanto que a família Halictidae predominou em número de indivíduos. De modo geral, as correlações significativas entre as variáveis climáticas e as abundâncias das espécies dominantes foram baixas ou médias. Houve clara preferência das abelhas por visitarem as inflorescências de pimenta longa entre 8h e 9h da manhã, o que pode estar relacionado à disponibilidade de recursos e ao aumento da temperatura durante o transcorrer do dia.pt_BR
dc.description.uribitstream/item/111990/1/11732.pdfpt_BR
dc.languagept_BRpt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherNeotropical Entomology, Londrina, v. 31, n. 1, p. 27-34, Jan./Mar. 2002.pt_BR
dc.relation.ispartofEmbrapa Acre - Artigo em periódico indexado (ALICE)pt_BR
dc.rightsopenAccesspt_BR
dc.subjectRio Branco (AC)pt_BR
dc.subjectAcrept_BR
dc.subjectAmazônia Ocidentalpt_BR
dc.subjectWestern amazon.pt_BR
dc.subjectAmazonia occidentalpt_BR
dc.subjectBeept_BR
dc.subjectPolinizaciónpt_BR
dc.titleDiversidade de abelhas (Hymenoptera: Apoidea) em inflorescências de Piper hispidinervum (C.DC.).pt_BR
dc.typeArtigo em periódico indexado (ALICE)pt_BR
dc.date.updated2019-01-03T11:11:11Zpt_BR
dc.subject.thesagroAbelhapt_BR
dc.subject.thesagroPolinizaçãopt_BR
dc.subject.thesagroPimenta longapt_BR
dc.subject.thesagroPiper hispidinervumpt_BR
dc.subject.nalthesaurusPollinationpt_BR
dc.subject.nalthesaurusPiper longum.pt_BR
dc.ainfo.id502874pt_BR
dc.ainfo.lastupdate2019-01-03 -02:00:00pt_BR
dc.identifier.doi0.1590/S1519-566X2002000100004.pt_BR
Appears in Collections:Artigo em periódico indexado (CPAF-AC)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
11732.pdf134,54 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace