Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/658963
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Amazônia Oriental - Artigo em periódico indexado (ALICE)
Date Issued: 2009
Type of Material: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Authors: COSTA, D. A. da
LOURENÇO JUNIOR, J. de B.
FERREIRA, G. D. G.
SANTOS, N. de F. A. dos
GARCIA, A. R.
MONTEIRO, E. M. M.
Additional Information: DAYANA ALVES DA COSTA, DOUTORANDA UFMG; JOSÉ DE BRITO LOURENÇO JUNIOR, UFRA; GEANE DIAS GONÇALVES FERREIRA, UFRPE; NUBIA DE FATIMA ALVES DOS SANTOS, DOUTORANDA UFRA; ALEXANDRE ROSSETTO GARCIA, CPATU; EDWANA MARA MOREIRA MONTEIRO, DOUTORANDA UFRA.
Title: Avaliação nutricional da torta de dendê para suplementação de ruminantes na Amazônia Oriental.
Publisher: Amazônia: Ciência & Desenvolvimento, Belém, PA, v. 4, n. 8, p. 83-101, jan./jun. 2009.
Language: pt_BR
Keywords: Suplementação alimentar.
Description: O trabalho foi realizado na Embrapa Amazônia Oriental, em Belém, Pará, com o objetivo de avaliar a influência da adição da torta de dendê ( Elaeis guineensis) como alternativa para suplementação alimentar de ruminantes, em períodos críticos de produção de forragem na Amazônia Oriental. Foram determinadas as características nutricionais da torta de dendê, durante 21 dias, com 16 ovinos, em gaiolas metabólicas individuais, distribuídas em delineamento inteiramente casualizado (quatro tratamentos e quatro repetições), onde os tratamentos (T1, T2, T3 e T4) continham quicuio-da-amazônia ( Brachiaria humidicola) e níveis crescentes de 10%, 20%, 30% e 40% de inclusão de torta de dendê. Os consumos de matéria seca, em g/dia e % do peso vivo, foram de 666,6 e 2,5; 686,9 e 2,4; 649,4 e 2,4; e 540,9 e 2,0, de matéria orgânica 706,5; 710,8; 708,1 e 632,3 g/dia, e de proteína bruta 37,3; 42,9; 58,7 e 56,4 g/dia. O consumo de FDN, em g/dia, foi de 584,7; 583,5; 565,2; 527,0. Os coeficientes de digestibilidade da matéria seca foram de 50,3; 47,8; 52,2; e 55,2%, da matéria orgânica de 50,8; 49,6; 53,5; e 56,3% e de proteína bruta de 48,0; 38,7; 66,8; 69,4%, em T1, T2, T3 e T4, respectivamente. A torta de dendê possui potencial produtivo, com elevada disponibilidade de matéria seca e bom valor nutritivo, em níveis em torno de 30%, e possibilita maior consumo e digestibilidade de matéria seca, matéria orgânica, proteína bruta, com suprimento adequado de energia.
Thesagro: Digestibilidade
Ruminante.
Data Created: 2010-02-26
Appears in Collections:Artigo em periódico indexado (CPATU)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
AvaliacaoNutricionalTorta.pdf488,58 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace