Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/70422
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Meio-Norte - Artigo em periódico indexado (ALICE)
Date Issued: 2008
Type of Material: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Authors: MALHADO, C. H. M.
CARNEIRO, P. L. S.
CRUZ, J. F. da
OLIVEIRA, D. F. de
AZEVEDO, D. M. M. R.
SARMENTO, J. L. R.
Additional Information: Carlos Henrique Mendes Malhado Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia Departamento de Ciências Biológicas; Paulo Luiz Souza Carneiro Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia Departamento de Ciências Biológicas; Jurandir Ferreira da Cruz Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia Departamento de Fitotecnia e Zootecnia; Divane Fernandes de Oliveira Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia Departamento de Fitotecnia e Zootecnia; Danielle Maria Machado Ribeiro Azevedo, Embrapa Meio-Norte; José Lindenberg Rocha Sarmento Universidade Federal do Piauí Campus Universitário Profa. Cinobelina Elvas.
Title: Curvas de crescimento para caprinos da raça Anglo-Nubiana criados na caatinga: rebanho de elite e comercial.
Publisher: Revista Brasileira de Saúde e Produção Animal, Salvador, v. 9, n. 4, p. 662-671, out/dez. 2008.
Language: pt_BR
Keywords: Peso à maturidade.
Description: Os objetivos neste estudo foram analisar modelos não-lineares para descrever o crescimento em caprinos da raça Anglo-Nubiana na caatinga, oriundos de rebanho elite e comercial, e, após a definição do modelo de melhor ajuste, calcular a taxa de crescimento absoluto e avaliar a influência de fatores ambientais (rebanho, tipo de parto e sexo) sobre os parâmetros da curva de crescimento. O rebanho elite foi constituído por animas puros de origem (PO) criados em sistema semi-intensivo de manejo. O rebanho comercial foi formado por animais criados no sistema tradicional da caatinga. Os modelos não-lineares utilizados foram: Brody, Von Bertalanffy, Richards, Logístico e Gompertz. O modelo Von Bertalanffy apresentou o melhor ajuste. Os animais do rebanho comercial são mais precoces e de menor peso adulto em comparação aos PO submetidos à criação semi-extensiva. O tipo de rebanho e o sexo influenciaram significativamente (P<0,01) o peso assintótico (A). A taxa de crescimento (k) não foi influenciada (P>0,05) pelos efeitos analisados. As correlações estimadas entre os parâmetros A e k foram negativas e iguais a -0,76 e -0,61 para o rebanho elite e comercial, respectivamente, indicando que os animais mais precoces possuem menor probabilidade de atingirem pesos elevados à idade adulta.
Thesagro: Curva de Crescimento
Manejo
Taxa de Crescimento.
Data Created: 2009-02-03
ISSN: 1519-9940
Appears in Collections:Artigo em periódico indexado (CPAMN)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
RBSPAv9n4p662.pdf207,65 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace