Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/869094
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Soja - Tese/dissertação (ALICE)
Issue Date: 2010
Type of Material: Tese/dissertação (ALICE)
Authors: AMARAL, L. C.
Additional Information: LEIDY CRISTIANE AMARAL, UEL.
Title: Análise das respostas fisiológicas e da expressão diferencial de genes em soja submetida a déficit hídrico.
Publisher: Londrina, 2010.
Pages: 93 f.
Language: pt_BR
Notes: Dissertação (Mestrado em Genética e Biologia Molecular) - Universidade Estadual de Londrina, Londrina.
Keywords: Tolerância
Expressão gênica diferencial
Déficit hídrico.
Description: A soja (Glycine max (L.) Merrill) é uma das culturas mais importantes do mundo, devido à crescente demanda mundial por alimentos e às novas aplicações na indústria de biocombustíveis e bioprodutos. Nesse cenário o Brasil situa-se como o segundo maior produtor mundial com uma produção de 69,582 milhões de toneladas (safra 2009/2010). Entre os fatores que reduzem a produtividade das lavouras, a seca é um dos principais responsáveis por perdas na produção brasileira de soja. Em situações de déficit hídrico, vários mecanismos são acionados pela planta para aumentar a tolerância à seca. Conhecer esses mecanismos e como ocorre a regulação dos genes expressos em resposta à seca, é essencial na identificação de rotas metabólicas envolvidas nos processos de defesa, e, consequentemente, no desenvolvimento de estratégias moleculares para obtenção de plantas mais tolerantes. Para prospectar genes expressos em condições de déficit hídrico, as cultivares de soja Embrapa 48 e BR 16 foram cultivadas em sistema hidropônico e utilizadas para construir bibliotecas de cDNA com base na técnica de Hibridização Subtrativa Supressiva. Após a indução do déficit hídrico, as plantas foram avaliadas para verificar o efeito do estresse. As análises de fotossíntese, condutância estomática, taxa de transpiração, concentração interna de CO2, eficiência do uso da água, entre outros parâmetros, mostraram que, apesar da cultivar Embrapa 48 apresentar um desempenho superior a BR 16, as alterações fisiológicas que ocorreram nas plantas durante a aplicação do déficit hídrico foram semelhantes para as duas cultivares, e que após 100 minutos de déficit hídrico a condição fisiológica avaliada foi significativamente modificada. A partir das bibliotecas subtrativas sintetizadas usando o tecido foliar da cultivar BR 16 foram identificados o total de 5286 transcritos. Após a classificação funcional, a busca por genes relacionados à resposta ao déficit hídrico revelou genes envolvidos na percepção e sinalização, transporte de água e solutos, proteção celular, fatores de transcrição, entre outros de grande importância no processo de tolerância ao déficit hídrico. Esses resultados visam a descoberta de genes chaves envolvidos nas respostas das plantas à seca, auxiliando no desenvolvimento de cultivares mais tolerantes via melhoramento clássico e engenharia genética.
Thesagro: Glycine Max.
Year: 2010-12-08
Appears in Collections:Tese/dissertação (CNPSO)

Files in This Item:
File SizeFormat 
AmaralLeidyCMe2010.pdf669,58 kBAdobe PDFView/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace