Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/877192
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Gado de Corte - Resumo em anais de congresso (ALICE)
Date Issued: 2009
Type of Material: Resumo em anais de congresso (ALICE)
Authors: COLLETA, B. K. D.
VERZIGNASSI, J. R.
PEREIRA, F. A. R.
VILELA, F. T.
JESUS, L. de
MIRANDA, J. C. P. de
ZIMMER, A. H.
KICHEL, A. N.
CÁCERES, N. T.
Additional Information: Acadêmica de Agronomia da Uniderp/Anhanguera; JAQUELINE ROSEMEIRE VERZIGNASSI, CNPGC; Eng. Agrônomo, D. Sc., Professor da Uniderp/Anhanguera.; Acadêmico de Agronomia da UCDB, bolsista IC/CNPq na Embrapa Gado de Corte.; LUIZ DE JESUS, CNPGC; JOSE CARLOS PEIXOTO DE MIRANDA, CNPGC; ADEMIR HUGO ZIMMER, CNPGC; ARMINDO NEIVO KICHEL, CNPGC; Eng. Agron., M. Sc., Pesquisador da Dow AgroSciences.
Title: Seletividade de herbicidas pré-emergentes a Brachiaria brizantha cv. Marandu em área de produção de sementes.
Publisher: In: JORNADA CIENTÍFICA DA EMBRAPA GADO DE CORTE,5., 2009, Campo Grande, MS. [Anais da ...]. Campo Grande, MS: Embrapa Gado de Corte, 2009.
Pages: 1 p.
Language: pt_BR
Keywords: Marandu.
Description: O controle de plantas daninhas em campos de produção de sementes de forrageiras tropicais é dificultado por não existirem herbicidas registrados, além do escasso conhecimento acerca dos efeitos desses produtos quanto à fitotoxicidade, produtividade e qualidade das sementes. O objetivo deste trabalho foi selecionar herbicidas pré-emergentes para utilização em área de produção de sementes do capim-marandu. O ensaio foi instalado em 28/05/09, em Latossolo Vermelho Distroférrico (textura argilosa), em blocos casualizados, com quatro repetições e parcelas de 2,5mx5m, semeadas com 4 kg SPV/ha. Os seguintes produtos e doses (g i.a./ha) foram aplicados imediatamente após a semeadura: atrazina+simazina (1250+1250), atrazina (3080), flumioxazina (60), diclosulan (35), flumetsulan (108), diclosulan+flumetsulan (22+84), trifluralina (2400) e oxyfluorfen (720). Os herbicidas foram aplicados com pulverizador costal, pressurizado por CO2 (barra 2m, quatro bicos tipo leque 110.03) e volume de calda 200L/ha. A fitotoxicidade, avaliada por escala visual de 0 (nenhum sintoma visível de injúria do herbicida) a 100% (morte da planta) aos 20, 30 e 40 dias após emergência (DAE) variou de 5 a 100% e apenas atrazina (3080) e atrazina+simazina (1250+1250) resultaram em fitotoxicidade aceitável (ambos 5%). Os demais tratamentos proporcionaram fitotoxicidade acima de 40%, valor este considerado como padrão máximo aceitável para a pré-seleção dos herbicidas nesta fase do trabalho, situação em que a forrageira torna-se-ia passível de recuperação, sem perspectivas de redução no rendimento da planta. Os demais valores encontrados para fitotoxicidade foram 78,8%, 87,5%, 42,5%, 93,3%, 100% e 100% para flumioxazina (60), diclosulan (35), flumetsulan (108), diclosulan+flumetsulan (22+84), trifluralina (2400) e oxyfluorfen (720). A biomassa seca da planta forrageira (aos 50 DAE) variou de 0 a 8,6g/0,25m2 e os melhores valores encontrados corresponderam aos melhores tratamentos quanto à seletividade (r=- 0,8; p<0,01), ou seja, 8,6g e 7,2g/0,25m2, respectivamente para atrazina (3080) e atrazina+simazina (1250+1250).
Thesagro: Brachiaria Brizantha
Herbicida
Pastagem.
Data Created: 2011-02-15
Appears in Collections:Resumo em anais de congresso (CNPGC)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
SELETIVIDADEDEHERBICIDASPREEMERGENTESABrachiariabrizanthacv.pdf25,97 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace