Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/881002
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorANJOS, M. H. G. dospor
dc.contributor.authorAMANCIO, C. O. da G.por
dc.contributor.authorAMÂNCIO, R.por
dc.contributor.authorCOSTA, K. P. C.por
dc.contributor.authorARRUDA, P.por
dc.contributor.authorDONATTI, M. A.por
dc.contributor.otherMARCOS HENRIQUE GARCIA DOS ANJOS., UFMS; CRISTHIANE OLIVEIRA DA G AMANCIO, CNPAB; ROBSON AMÂNCIO., UFRJ; KELLY PATRÍCIA CARNEIRO COSTA., UFMS; PRICILA ARRUDA.; MARIA APARECIDA DONATTI, ONG VIDA PANTANEIRA.por
dc.date.accessioned2011-04-10T11:11:11Zpor
dc.date.available2011-04-10T11:11:11Zpor
dc.date.created2011-03-16por
dc.date.issued2010por
dc.identifier.other57869por
dc.identifier.urihttp://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/881002por
dc.descriptionO objetivo desta pesquisa foi traçar o perfil socioeconômico dos pescadores artesanais do Município de Porto Murtinho/MS, localizam-se em duas comunidades distintas, uma na própria cidade e a outra na região da Cachoeira do Apa. Foram entrevistadas 35 famílias, que abarcam um total de 198 pessoas envolvidas direta e indiretamente com a pesca. Em ambas as comunidades encontraram-se pescadores nascidos na região e na própria localidade, 72,7% e 66,1% referentes à zona rural e a zona urbana respectivamente. Grande parte destes pescadores tem o primeiro grau incompleto. A moradia típica é de alvenaria ou madeira, sendo a casa de madeira menos comum no perímetro urbano. Na comunidade rural, apenas 36% tem acesso a água tratada, ao passo que na zona urbana 95% são atendidos pela Sanesul. O perfil de renda das famílias mostra um rendimento um pouco maior para os pescadores da zona urbana, apesar disso, a pesca aparece como uma alternativa de renda para 61% das famílias da área urbana. Grande parte da venda do peixe destina-se aos turistas, 53% zona rural e 43% da cidade; apesar disso, quando perguntados sobre os problemas da região, a sujeira dos turistas e os problemas decorrentes do fluxo de pessoas tem destaque importante. Além disso, os problemas enfrentados pelas comunidades diferenciam-se justamente nas questões relativas às condições de vida, pois apesar dos que moram na cidade terem uma quantidade maior de recursos, ainda sim enfrenta uma gama maior de problemas.por
dc.description.uribitstream/item/30081/1/007RE.pdfpor
dc.languagept_BRpor
dc.language.isoporpor
dc.publisherSIMPÓSIO SOBRE RECURSOS NATURAIS E SOCIOECONÔMICOS DO PANTANAL, 5., 2010, Corumbá, MS. Anais... Corumbá: Embrapa Pantanal: UFMS; Campinas: ICS do Brasil, 2010. 1 CD-ROM SIMPAN 2010.por
dc.relation.ispartofEmbrapa Pantanal - Artigo em anais de congresso (ALICE)por
dc.rightsopenAccesspor
dc.subjectPescadorespor
dc.subjectPerfil socioeconômicopor
dc.subjectFishermanpor
dc.subjectPantanal and Socio-economic Profile.por
dc.titleAnálise comparativa dos perfis socioeconômicos dos pescadores artesanais da zona rural e do perímetro urbano de Porto Murtinho, MS.por
dc.typeArtigo em anais de congresso (ALICE)por
dc.date.updated2013-02-18T11:11:11Zpor
dc.subject.thesagroPesca Artesanal.por
dc.subject.nalthesaurusPantanalpor
dc.subject.nalthesaurusartisanal fishing.por
dc.format.extent2Não paginadopor
dc.ainfo.id881002por
dc.ainfo.lastupdate2013-02-18por
Appears in Collections:Artigo em anais de congresso (CPAP)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
007RE.pdf81,62 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace