Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/890035
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Caprinos e Ovinos - Artigo em periódico indexado (ALICE)
Date Issued: 2011
Type of Material: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Authors: CERESER, N. D.
ROSSI JÚNIOR, O. D.
MARCHI, P. G. F.
SOUZA, V. de
CARDOZO, M. V.
MARTINELI, T. M.
Additional Information: Natacha Deboni Cereser, Pós-graduanda Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Jaboticabal, SP.; Oswaldo Durival Rossi Júnior, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Jaboticabal, SP.; Patricia Gelli Feres de Marchi, Pós-graduanda Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Jaboticabal, SP.; VIVIANE DE SOUZA, CNPC; Marita Vedoveli Cardozo, Pós-graduanda Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - Jaboticabal, SP.; Thais Mioto Martineli, Pós-graduanda Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - Jaboticabal, SP.
Title: Avaliação da qualidade microbiológica da ricota comercializada em supermercados do estado de São Paulo
Publisher: Ciência Animal Brasileira, Goiânia, v. 12, n. 1, p. 149-155, jan./mar. 2011.
Language: pt_BR
Keywords: Coliformes termotolerante
Description: Dentre os queijos frescos, ou com elevada umidade, destaca-se a ricota. Trata-se de um produto muito consumido, tendo em vista seu reduzido teor de gordura e baixo custo, sendo indicado em dietas com restrições em lipídios, além de ser acessível à maioria das classes sociais. A ricota apresenta elevada atividade de água e diversidade nutricional, fatores que propiciam a proliferação da microbiota oportunista e patogênica, reduzindo a segurança desse alimento. Nesse contexto, o presente estudo objetivou avaliar a qualidade microbiológica da ricota produzida sob controle higiênico-sanitário permanente. De um total de sessenta amostras de duas marcas comerciais analisadas, 68,3% foram consideradas impróprias para o consumo humano, devido à presença de elevadas populações de coliformes termotolerantes. Quanto ao Staphylococcus coagulase positivo, 18,3% das amostras estavam em desacordo com os padrões estabelecidos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Altas contagens também foram observadas para microrganismos mesófilos e bolores e leveduras. A presença de microrganismos como E. coli e S. aureus no produto avaliado pode desencadear surtos de doenças transmitidas por alimentos e deve ser motivo de preocupação por parte das autoridades de saúde pública.
Thesagro: Ricota
Staphylococcus aureus
NAL Thesaurus: Ricotta cheese
Data Created: 2011-05-30
Appears in Collections:Artigo em periódico indexado (CNPC)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
APIAvaliacaodaqualidademicrobiologica.pdf231,67 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace