Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/897673
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorHICKMANN, C.por
dc.contributor.authorRESENDE, A. V. depor
dc.contributor.authorMOREIRA, S. G.por
dc.contributor.authorFURTINI NETO, A. E.por
dc.contributor.authorGOTT, R. M.por
dc.contributor.authorBATISTA, R. O.por
dc.contributor.authorCONCEIÇÃO, O. P. dapor
dc.contributor.otherCLÉRIO HICKMANN; ALVARO VILELA DE RESENDE, CNPMS; SILVINO GUIMARAES MOREIRA, UFSJ; ANTONIO EDUARDO FURTINI NETO, UFLA; RONEY MENDES GOTT, BOLSISTA; RAQUEL OLIVEIRA BATISTA, BOLSISTA; OTÁVIO PRATES DA CONCEIÇÃO, BOLSISTA.por
dc.date.accessioned2011-08-10T11:11:11Zpor
dc.date.accessioned2011-08-10T11:11:11Zpor
dc.date.available2011-08-10T11:11:11Zpor
dc.date.available2011-08-10T11:11:11Zpor
dc.date.created2011-08-10por
dc.date.issued2011por
dc.identifier.other23798por
dc.identifier.urihttp://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/897673por
dc.descriptionLavouras conduzidas com elevado nível tecnológico para produção de grãos passam a apresentar solos de alta fertilidade depois de determinado tempo com adubações contínuas. O objetivo deste trabalho foi avaliar a resposta da soja a variações da adubação NPK de base e da adubação de cobertura com potássio numa área de alto potencial produtivo, em fazenda do município de Unaí – MG. Utilizou-se a dose de fertilizante normalmente aplicada na semeadura (303 kg ha-1 do formulado NPK 10-32-10) e uma dose reduzida (143 kg ha-1), combinadas com a aplicação de 0, 15, 30 ou 45 kg ha-1 de K2O em cobertura. Os tratamentos constituíram um fatorial 2 x 4, disposto em blocos casualizados, com parcelas subdivididas e três repetições. Foi avaliada a produtividade de grãos da cultura. Não houve diferença significativa de produtividade da soja em função das variações na adubação de base ou do fornecimento de potássio em cobertura. Tais resultados evidenciam uma oportunidade para economia de fertilizantes, mediante revisão das quantidades de nutrientes utilizadas, ajuste que deverá ser feito a partir de experimentação ao longo de safras sucessivas.por
dc.description.uribitstream/item/39542/1/Resposta-soja.pdfpor
dc.format1 CD-ROM.por
dc.languagept_BRpor
dc.language.isoporpor
dc.publisherIn: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIA DO SOLO, 33., 2011, Uberlândia. Solos nos biomas brasileiros: sustentabilidade e mudanças climáticas. Uberlândia: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo, 2011.por
dc.relation.ispartofEmbrapa Milho e Sorgo - Artigo em anais de congresso (ALICE)por
dc.rightsopenAccesspor
dc.subjectFertilization.por
dc.titleResposta da soja a variações na adubação de base e cobertura potássica em ambiente de alto potencial produtivo no cerrado.por
dc.typeArtigo em anais de congresso (ALICE)por
dc.date.updated2011-08-10T11:11:11Zpor
dc.subject.thesagroAdubaçãopor
dc.subject.thesagroFertilizantepor
dc.subject.thesagroPotássiopor
dc.subject.thesagroFertilizante potássicopor
dc.subject.nalthesaurusPotassium fertilizers.por
dc.ainfo.id897673por
dc.ainfo.lastupdate2011-08-10por
Appears in Collections:Artigo em anais de congresso (CNPMS)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Respostasoja.pdf132,73 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace