Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/902486
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Territorial - Artigo em anais de congresso (ALICE)
Date Issued: 2011
Type of Material: Artigo em anais de congresso (ALICE)
Authors: FARIAS, F. O. de
QUARTAROLI, C. F.
ANDRADE, R. G.
VICENTE, L. E.
Additional Information: FERNANDA O. DE FARIAS, Bolsista CNPM; CARLOS FERNANDO QUARTAROLI, CNPM; RICARDO GUIMARAES ANDRADE, CNPM; LUIZ EDUARDO VICENTE, CNPM.
Title: Avaliação das alterações na cobertura vegetal de área no Estado do Mato Grosso do Sul entre 1990 e 2010 por meio de imagens Landsat TM.
Publisher: In: CONGRESSO INTERINSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA 5., 2011, Campinas. Anais... Campinas: Embrapa Monitoramento por Satélite, 2011.
Pages: 8 p.
Language: pt_BR
Keywords: Imagens de reflectância
Description: Imagens Landsat/TM dos anos de 1990 e 2010 de área no Estado de Mato Grosso do Sul foram transformadas em imagens de reflectância e classificadas quanto à presença, ao porte e à densidade de cobertura vegetal do solo, com base nos valores calculados de NDVI e de reflectância na banda do infravermelho próximo (ρivp). Pela fusão digital das imagens classificadas de ambos os anos foi possível tipificar e quantificar as alterações ocorridas no período. Áreas da classe delimitada pelos valores de NDVI entre 0,55 e 0,75, associadas em sua maioria às pastagens, cobriam 60,2% da área de estudo em 1990 e 64,0% em 2010. As áreas da classe associada à vegetação densa com grande presença de espécies arbóreas (cerrado e matas de galeria) foram reduzidas de 31,1% para 24,5% no mesmo período, redução provocada, sobretudo, pelo aumento das áreas com pastagens. As lavouras com vegetação herbácea verde cobrindo completamente o solo na data de aquisição das imagens e algumas áreas de silvicultura foram associadas a valores de NDVI acima de 0,75 e ρivp ≥ 0,40 e totalizaram áreas equivalentes a 4,3% da área de estudo em 1990 e 2,2 % em 2010. As áreas com vegetação esparsa ou ausente compreendiam menos de 10% da área de estudo em ambos os anos, e normalmente estavam associadas a pastagens com sinais de degradação, locais destinados a lavouras, solo exposto, feições urbanas e corpos d?água.
Data Created: 2011-10-05
Appears in Collections:Artigo em anais de congresso (CNPM)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
RE11506.pdf694,57 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace