Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/902607
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Milho e Sorgo - Artigo em anais de congresso (ALICE)
Date Issued: 2011
Type of Material: Artigo em anais de congresso (ALICE)
Authors: PEREIRA, M. R.
MAGALHAES, B. G.
WILDA, L. M.
RAMOS, T. M.
SILVA, C. L.
CALAZANS, G. M.
SILVA, U. C.
PAIVA, C. O.
MOREIRA, J. A. A.
MARRIEL, I. E.
Additional Information: UNIFEMM; Bruna Gomes Magalhães, UNIFEMM; Luana Rafaela Maciel Wilda, UNIFEMM; UNIFEMM; UNIFEMM; Giovanna Moura Calazans, UNIFEMM; Ubiana de Cássia Silva, UFSJ; CHRISTIANE ABREU OLIVEIRA PAIVA, CNPMS; JOSE ALOISIO ALVES MOREIRA, CNPMS; IVANILDO EVODIO MARRIEL, CNPMS.
Title: Crescimento e desenvolvimento de plantas em solo de cerrado adicionado de pó de balão I. Altura, diâmetro e produção de biomassa de Eucalyptus urograndis.
Publisher: In: CONGRESSO NACIONAL DE MEIO AMBIENTE DE POÇOS DE CALDAS 8., 2011, Poços de Caldas. Anais... Poços de Caldas: GSC, 2011.
Language: pt_BR
Description: Devido a grande produçãoo de residuo de siderurgia nao integrada a carvão vegetal, torna-se cada vez mais relevante o desenvolvimento de ferramentas que promovam o reaproveitamento e reinserção destes em diversos setores da economia. Dentre os coprodutos gerados neste processo produtivo, inclui-se o residuo sólido conhecido como pó do balao ou charcok. Neste estudo, propos-se avaliar o crescimento e desenvolvimento de plantas de eucalipto na presença de diferentes dosagens de balao. 0 experimento foi conduzido em viveiro telado, utilizando-se urn clone de plantas de eucalipto cultivadas em vasos, contendo 5 kg de solo, durante 60 dias. Foram testadas as doses equivalentes a 0, 25, 50, 75, 100 t h-1 para solos adubados e um tratamento adicional com 50 t h-1, em solo sem adubo. Os tratamentos foram dispostos em delineamento de blocos casualizados com quatro repetições. Como resultados, observou-se que houve diferença significativa entre os tratamentos para as variaveis massa seca da parte aerea e de raizes e diferença nao significativa para a relação raiz/parte aerea. Observou-se acrescimo de 58% para massa seca da parte aerea das plantas cultivadas com 50 t ha de pó de balao, em relação as plantas que cresceram na ausencia desse residuo. Concluiu-se que a aplicação de pó de balao no solo pode contribuir para ganhos no crescimento e desenvolvimento de plantas de eucalipto dependendo da dosagem aplicada.
Thesagro: Cerrado
Solo.
Data Created: 2011-10-06
Appears in Collections:Artigo em anais de congresso (CNPMS)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Crescimentodesenvolvimento.pdf3,26 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace