Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/902642
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Cocais - Artigo em periódico indexado (ALICE)
Issue Date: 2011
Type of Material: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Authors: ARAUJO, R. F.
ZONTA, J. B.
ARAUJO, E. F.
DONZELES, S. M. L.
COSTA, G. M.
Additional Information: ROBERTO FONTES ARAUJO, Departamento de Fitotecnia, Universidade Federal de Viçosa; JOAO BATISTA ZONTA, CPACP; EDUARDO FONTES ARAUJO, Departamento de Fitotecnia, Universidade Federal de Viçosa; SÉRGIO MAURÍCIO LOPES DONZELES, Departamento de Fitotecnia, Universidade Federal de Viçosa; GABRIEL M. COSTA, Departamento de Fitotecnia, Universidade Federal de Viçosa.
Title: Teste de condutividade elétrica para sementes de pinhão-manso (Jatropha curcas L.).
Publisher: Idesia, v. 29, n. 2, p. 79-86, maio/ago., 2011.
Pages: 8 p.
Language: pt_BR
Keywords: Pinhão-manso.
Description: Para uma análise mais completa da qualidade de sementes, faz-se necessário complementar as informações fornecidas pelo teste de germinação com testes de vigor, possibilitando, assim, selecionar os melhores lotes para comercialização e semeadura. Dentre esses testes, destaca-se o de condutividade elétrica. Para sementes de pinhão-manso (Jatropha curcas L.), não há informações referentes à metodologia do teste de condutividade elétrica na literatura. Objetivou-se neste trabalho estabelecer metodologia para o teste de condutividade elétrica em sementes de pinhão-manso, variando-se o número de sementes, a quantidade de água e o período de embebição. Para tanto, foram utilizados oito lotes de sementes de pinhão-manso, e o teste de condutividade elétrica foi realizado com as seguintes variações: 15, 25 ou 35 sementes, embebidas em 75 ou 100 mL de água destilada à 25 ºC, sendo as leituras realizadas após 3, 6, 9, 12, e 24 horas de embebição. Para efeito de comparação, foram determinadas a porcentagem de germinação e a porcentagem e índice de velocidade de emergência. Com base nos resultados obtidos e pelos coeficientes de correlação calculados entre os resultados de condutividade elétrica e porcentagem de emergência, verificou-se que as metodologias mais eficientes foram com 15 sementes e 75 mL de água, com leituras após 6 horas, 9 horas e 12 horas e 25 sementes e 75 mL de água, com leituras, também, após 6 horas, 9 horas e 12 horas. Concluiu-se que o teste de condutividade elétrica foi eficiente para diferenciar lotes de pinhão-manso quanto à qualidade fisiológica das sementes. A metodologia mais adequada para a realização do teste de condutividade elétrica para sementes de pinhão-manso é a conduzida com o uso de 15 sementes e 75 mL de água, com leitura após 6 horas de embebição.
Thesagro: Teste de Vigor.
NAL Thesaurus: Electrical conductivity
Year: 2011-10-06
Appears in Collections:Artigo em periódico indexado (CPACP)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
condutividadeeletricapinhaomanso.pdf86,8 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace