Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/904346
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Semiárido - Artigo em anais de congresso (ALICE)
Issue Date: 2011
Type of Material: Artigo em anais de congresso (ALICE)
Authors: JESUS JUNIOR, L. A. de
CORREIA, R. C.
ARAUJO, J. L. P.
MARTINS, C. R.
Additional Information: LUCIANO ALVES DE JESUS JUNIOR, CPATC; REBERT COELHO CORREIA, CPATSA; JOSE LINCOLN PINHEIRO ARAUJO, CPATSA; CARLOS ROBERTO MARTINS, CPATC.
Title: Caracterização das principais culturas da agricultura familiar no Território do Sisal no Estado da Bahia.
Publisher: In: CONGRESSO REGIONAL DA SOBER, 6., 2011, Petrolina. Nordeste: desafios do desenvolvimento para a inclusão social. Petrolina: Embrapa Semiárido: FACAPE: UNIVASF: Instituto Federal do Sertão Pernambucano, 2011.
Language: pt_BR
Keywords: Território do Sisal
Estatística descritiva
Semiárido
Bahia.
Description: O Território do Sisal, localizado no semiárido baiano, conhecido por sua elevada produção de sisal, resultante da alta adaptabilidade dessa cultura e a importância da agricultura familiar (96,6%) em relação à patronal. Em função da pouca diversidade edafoclimáticas existe sérias limitações quanto à diversificação agropecuária. Porém alguns municípios se destacam isoladamente na produção de culturas específicas. Nesta pesquisa objetivou-se caracterizar a produção das principais culturas (feijão, milho, mandioca e mamona), do Território do Sisal. A estatística descritiva foi utilizada para sintetizar o conjunto de valores, permitindo assim uma visão global dos dados. Os dados foram coletados entre o período 1990 e 2008 de instituições governamentais federais e estaduais. A produção de milho e feijão se destaca no município de Quinjingue; mandioca em Monte Claro; mamona em Itiúba.
Thesagro: Agricultura Familiar
Feijão
Mandioca
Milho
Produção
Sisal.
Year: 2011-10-28
Appears in Collections:Artigo em anais de congresso (CPATSA)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Rebert2011.pdf181,87 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace