Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/907364
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Cocais - Resumo em anais de congresso (ALICE)
Date Issued: 2011
Type of Material: Resumo em anais de congresso (ALICE)
Authors: ARAUJO, E. F.
ZONTA, J. B.
ARAUJO, R. F.
DIAS, L. A. dos S.
Additional Information: EDUARDO FONTES ARAUJO, Universidade Federal de Viçosa.; JOAO BATISTA ZONTA, CPACP; ROBERTO FONTES ARAUJO, EPAMIG/UREZM.; LUIZ ANTÔNIO DOS SANTOS DIAS, Universidade Federal de Viçosa.
Title: Efeito da secagem na conservação de sementes de pinhão manso.
Publisher: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE SEMENTES, 17., 2011, Natal, RN. A semente no contexto da inovação e sustentabilidade. Londrina, PR: Associação Brasileira de Tecnologia de Sementes, 2011.
Pages: 1 p.
Language: pt_BR
Notes: Resumos.
Keywords: Pinhão manso
Qualidade fisiológica.
Description: Objetivou-se com este trabalho avaliar os efeitos da secagem na conservação de sementes de pinhão manso (Jatropha curcas L.). As sementes, com teor de água de 32%, foram secadas à sombra, ao sol e em estufa de circulação forçada às temperaturas de 33 e 43°C, até o teor de água de 9±1%. A qualidade fisiológica das sementes foi avaliada pelos testes de germinação, primeira contagem de germinação, condutividade elétrica, envelhecimento acelerado, emergência em areia e índice de velocidade de emergência. A temperatura de 43°C proporcionou secagem mais rápida das sementes, com duração de 42 horas. Nas secagens a 33°C, ao sol e a sombra, o período de secagem foi mais prolongado, com 54, 144 e 456 horas, respectivamente. A secagem à sombra proporcionou redução imediata na qualidade fisiológica das sementes. As sementes secadas ao sol ou à temperatura de 33°C não diferiram entre sí quanto à qualidade fisiológica e foram superiores àquelas secadas à sombra; entretanto, a germinação foi inferior àquelas secadas a 43°C, a partir dos 180 dias de armazenamento. A secagem à temperatura de 43°C não afetou a germinação das sementes e apenas reduziu ligeiramente o vigor, mesmo após 270 dias de armazenamento. Como a maior temperatura utilizada não afetou a germinação das sementes, isto sugere ter sido o tempo gasto na secagem das sementes determinante para sua conservação. Concluiu-se que houve efeito imediato e latente da secagem à sombra na qualidade fisiológica de sementes de pinhão manso; as sementes de pinhão manso podem ser secadas à temperatura de 43°C, e o tempo gasto na secagem não deve ser superior a 42 horas.
Thesagro: Deterioração
Jatropha Curcas.
Data Created: 2011-11-25
Appears in Collections:Resumo em anais de congresso (CPACP)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Zonta5.pdf82,45 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace