Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/908129
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Soja - Resumo em anais de congresso (ALICE)
Issue Date: 2011
Type of Material: Resumo em anais de congresso (ALICE)
Authors: CUNHA, F.
CONSTANSKI, K. C.
VILAS-BOAS, G.
NEVES, P. M. O. J.
MOSCARDI, F.
MONNERAT, R. G.
SOSA-GOMEZ, D.
PARO, F. E.
MAIAROTTI, M. L.
Additional Information: F. CUNHA, UEL; K. C. CONSTANSKI, UEL; G. VILAS-BOAS, UEL; P. M. O J. NEVES, UEL; FLÁVIO MOSCARDI, UEL; ROSE GOMES MONNERAT SOLON DE PONTES, CENARGEN; DANIEL RICARDO SOSA GOMEZ, CNPSO; FABIO EDUARDO PARO, CNPSO; M. L. MAIAROTTI, UEL.
Title: Atividade inseticida de estirpes de Bacillus thuringiensis em pragas da soja e do girassol.
Publisher: In: SIMPÓSIO DE CONTROLE BIOLÓGICO, 12., 2011, São Paulo. Mudanças climáticas e sustentabilidade: quebra de paradigmas: anais. São Paulo: Sociedade Entomológica do Brasil, 2011.
Pages: PT.03.44.
Language: pt_BR
Notes: SICONBIOL 2011.
Description: O controle biológico como tática de manejo integrado de pragas é promissor devido a sua seletividade e sustentabilidade, pois é realizado por diferentes organismos como os insetos parasitóides, predadores e patógenos, destacando-se as bactérias. O presente estudo teve como objetivo avaliar cepas de Bacillus thuringiensis com mortalidade para Spodoptera frugiperda Spodoptera eridania, Spodoptera cosmioides, Chlosyne lacinia saundersii Anticarsia gemmatalis e Pseudoplusia includens. Utilizou-se lagartas de 2° instar e como padrão de comparação a estirpe HD-1 de B. thuringiensis subsp. Kurstaki. Cubos de dieta e pedaços de folhas de girassol e milho foram mergulhados na suspensão das culturas liofilizadas com a concentração desejada para a porcentagem de mortalidade e determinação da CL50. Constatou-se 80% de mortalidade em uma única espécie ou para mais de uma espécie em 21 estirpes. Destacaram-se a Br37, S1450 e HD-1, que causaram mortalidade acima de 80% para todas as espécies testadas. Br78 e S1265, provocaram mortalidade, acima de 82%, nas espécies de S. frugiperda S. eridania, A. gemmatalis e P. includens. O padrão HD-1 apresentou-se virulento para todas as espécies testadas. A CL50 de BR37, BR58 e BR94, variou entre 46,66 ?g de liofilizado/ml e 63,33 ?g/ml para S. eridania, entre 40,00 ?g/ml e 116,66 ?g/ml para S. frugiperda. Das 6 cepas de B. thuringiensis testadas para A.gemmatalis a CL50 variou entre 15,03 ?g/ml a 118,93 ?g/ml. Em C. l. saundersii a variação da CL50 ficou entre 6,54 ?g/ml e 57,77 ?g/ml. Em comparação com o padrão HD-1 a estirpe BR58 para S. eridania manteve a toxicidade, e para S. frugiperda e A. gemmatalis foi de uma vez maior do que em relação ao padrão. Para BR87, S1302, S1269 testadas em C.l. saundersii a toxicidade foi 3,0 vezes maior quando comparada ao padrão HD-1. Os resultados foram satisfatórios observando o potencial de 4 cepas para o controle das espécies acima citadas.
Thesagro: Controle biológico
Praga de planta
NAL Thesaurus: Plant pests
Biological control
Year: 2011-12-01
Appears in Collections:Resumo em anais de congresso (CNPSO)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
PT0344.pdf164,55 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace