Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/912037
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Acre - Artigo em periódico indexado (ALICE)
Date Issued: 2011
Type of Material: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Authors: RONCATTO, G.
ASSIS, G. M. L. de
OLIVEIRA, T. K. de
LESSA, L. S.
Additional Information: GIVANILDO RONCATTO, CPAMT; GISELLE MARIANO LESSA DE ASSIS, CPAF-AC; TADARIO KAMEL DE OLIVEIRA, CPAF-AC; LAURO SARAIVA LESSA, CPAF-AC.
Title: Aspectos vegetativos de combinações copa/porta-enxerto em maracujazeiro.
Publisher: Revista Brasileira de Fruticultura, Jaboticabal, v. 33, n. 3, p.791-797, set. 2011.
Language: pt_BR
Keywords: Viveiro experimental
Embrapa Acre
Rio Branco (AC)
Acre
Amazônia Ocidental
Western Amazon
Amazonia Occidental
Passiflora spp
Relaciones patrón injerto.
Propagación vegetativa
Granadillas
Enfermedades y desórdenes de las plantas
Description: O maracujazeiro tem-se destacado entre as principais frutíferas do País. Porém, a vida útil vem sendo reduzida principalmente devido aos danos causados por doenças do sistema radicular, sendo que a enxertia com espécies nativas e resistentes a doenças pode solucionar o problema. Com isso, objetivou-se avaliar o desempenho vegetativo das mudas enxertadas de combinações de variedades-copa e espécies de porta-enxertos de maracujazeiro. O trabalho foi desenvolvido em viveiro telado (50% de sombreamento), na Embrapa/Acre, em Rio Branco-AC, entre setembro e dezembro de 2007. As sete variedades estudadas foram o maracujazeiro-amarelo ?FB 100? e ?FB 200? do viveiro Flora Brasil (Araguari-MG), UFAC 07; 25; 38; 64 e 70 (Universidade Federal do Acre, Rio Branco-AC), e os porta-enxertos foram Passiflora edulis f. flavicarpa (acesso Cuiabá-MT), P. alata, P. edulis e P. quadrangularis (acesso Guiratinga-MT), P. serrato-digitata (acesso IAC-Campinas-SP). O delineamento experimental foi o de blocos ao caso, com 12 repetições. Os tratamentos foram 35 combinações copa/porta-enxerto constituídas por 5 portas-enxertos combinados com 7 copas. O método de enxertia utilizado foi o de fenda cheia no topo hipocotiledonar, tendo os porta-enxertos as seguintes características: três folhas verdadeiras e altura de plântula variável (6 a 8cm), 30 a 90 dias após a semeadura. Foram avaliadas a altura de plantas, o diâmetro do caule, o número de folhas e de entrenós como valores de desenvolvimento das plantas. As combinações de melhor desenvolvimento vegetativo para o diâmetro e o número de entrenós foram FB 100 e FB 200 sobre P. edulis e P. alata, UFAC 07 sobre P. serrato-digitata e P. quadrangularis, UFAC 38 sobre P. edulis. Já para a altura de plantas e o número de folhas, as combinações de melhor desenvolvimento vegetativo foram FB 100 e FB 200 sobre P. edulis e P. alata, bem como FB 100 e FB 200 sobre P. serrato-digitata, UFAC 38 sobre P. alata para diâmetro de plantas e número de folhas.
Thesagro: Propagação vegetativa
Maracujá
Doença de planta
Variedade resistente
Porta enxerto
Características Agronômicas.
NAL Thesaurus: Vegetative propagation
Rootstock-scion relationships
Passion fruits
Plant diseases and disorders
Agronomic traits.
Data Created: 2012-01-09
Appears in Collections:Artigo em periódico indexado (CPAF-AC)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
24054.pdf250,92 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace