Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/926311
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Soja - Tese/dissertação (ALICE)
Issue Date: 2012
Type of Material: Tese/dissertação (ALICE)
Authors: BERGAMO, M. C. B.
Additional Information: MAURILIO CRISTIANO BATISTA BERGAMO, UEL - Mestrando.
Title: Herança da resistência da soja à prodridão radicular de fitóftora, em variedades comerciais brasileiras.
Publisher: 2012.
Pages: 50 f.
Language: pt_BR
Notes: Dissertação (Mestrado em Genética e Biologia Molecular) - Universidade Estadual de Londrina, Londrina.
Keywords: Melhoramento genético
Doenças
Pragas.
Description: A podridão radicular de fitóftora (PRF), causada por Phytophthora sojae (Kaufman & Gerdman), é uma das doenças mais destrutivas da soja podendo provocar perdas de até 100% no rendimento de grãos. No Brasil, a doença tem ocorrido com maior freqüência desde a safra 2005/06, principalmente na região sul. Existem variedades resistentes, mas pouco se conhece sobre sua herança. Para estudar a herança da resistência à PRF presente nas variedades comerciais resistentes BRS 246RR, BRS 260 e BRS 262, cruzamentos entre essas as três cultivares e delas com a cultivar suscetível BRS 268 foram desenvolvidos. As populações F2 e os parentais utilizados nos cruzamentos foram inoculados com o patógeno no estágio V1 da soja e a avaliação foi feita sete dias após a inoculação, classificando as plantas sadias como resistentes e as plantas infectadas e mortas como suscetíveis. O teste do qui-quidrado (?2) foi aplicado para aceitar ou rejeitar os padrões de segregação encontrados de plantas resistentes e suscetíveis esperadas para as populações F2 segundo padrões mendelianos. Existe um gene dominante evoluindo na resistência da cultivar BRS246RR e outro gene dominante, distinto em relação ao primeiro, determinando a resistência da cultivar BRS 260 à P. sojae. A cultivar BRS 262 têm dois genes dominante pra a resistência à P. sojae, ambos em locos distintos em relação aos dois primeiros. Pode-se concluir que, para esse grupo de três cultivares, existem quatro genes Rps, em locos distintos, que podem ser explorados para desenvolvimento de novas cultivares resistentes a P. sojae em programas de melhoramento.
Thesagro: Genética Vegetal
Soja.
Year: 2012-06-08
Appears in Collections:Tese/dissertação (CNPSO)

Files in This Item:
File SizeFormat 
BergamoMaurilioCBMe2012.pdf479,87 kBAdobe PDFView/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace