Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/9409
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Informática Agropecuária - Artigo em anais de congresso (ALICE)
Date Issued: 2006
Type of Material: Artigo em anais de congresso (ALICE)
Authors: GALDINO, S.
SILVA, J. dos S. V. da
Additional Information: SERGIO GALDINO, CPAP; JOAO DOS SANTOS VILA DA SILVA, CNPTIA.
Title: Análise da inundação de agosto de 1998 à jusante da cidade de Miranda, MS, no Pantanal.
Publisher: In: SIMPÓSIO DE GEOTECNOLOGIAS NO PANTANAL, 1., 2006, Campo Grande, MS. Anais... Campinas: Embrapa Informática Agropecuária; São José dos Campos: Inpe, 2006.
Pages: p. 67-76.
Language: pt_BR
Keywords: Rio Miranda
Precipitação pluviométrica
Probabilidade de inundação
Pluviometric precipitation
Description: Inundações anuais são comuns no Pantanal, porém se ocorrem abruptamente e/ou em pleno período de estiagem são motivos de preocupações. Para avaliar a excepcionalidade ou não da inundação ocorrida em agosto de 1998 no trecho médio do rio Miranda no Pantanal Sul-Mato-Grossense, foram analisadas a precipitação pluviométrica e a cota fluviometrica na estação Ponte Estrada MT-738, bem como os níveis do rio Miranda na cidade de Miranda. Também foram identificados os trechos em construção da obra do gasoduto Bolívia-Brasil que provavelmente ficaram submersos por essa inundação. Coordenadas geográficas e cotas altimétricas foram obtidas a cada 500 m num trecho de 16 km, advindas de um GPS (Global Positioning System) geodésico. Em agosto de 1998, na estação Ponte Estrada MT-738, choveu 235 mm, sendo que em um único dia choveu 100 mm, valor bem acima da média de precipitação total para esse mês, que é de 39,3 mm. De acordo com o método de Gumbel a probabilidade de ocorrer em agosto uma chuva de 100 mm/dia era de 10,62%. O rio Miranda na estação de Ponte MT-738, no dia 15 de agosto de 1998, atingiu a cota máxima de 9,14 m. Conforme o método de Gumbel, a probabilidade dessa cheia ocorrer era de apenas 0,01%. No rio Miranda, na estação de Miranda, localizada imediatamente a montante da obra do gasoduto, a cota fluviometrica em agosto de 1998 foi de 7,22 m. A probabilidade, calculada pelo método de Gumbel, de ocorrer uma cheia igual ou superior à observada no mês de agosto de 1998 era de 0,37%. Essa cheia deve ter inundado a maior parte do trecho do gasoduto Brasil-Bolívia localizado entre os kms 194,5 e 210.
Thesagro: Inundação
NAL Thesaurus: Floods
Data Created: 2006-12-12
Appears in Collections:Artigo em anais de congresso (CNPTIA)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
APAnaliseGaldinoGeopantanal2006.pdf866,28 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace