Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/942310
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Soja - Resumo em anais de congresso (ALICE)
Date Issued: 2012
Type of Material: Resumo em anais de congresso (ALICE)
Authors: SALVADOR, M. C.
MOSCARDI, F.
OLIVEIRA, M. C. N. de
VIEIRA, S. S.
GRAÇA, J. P.
JANEGITZ, T.
UEDA, T. E.
SOUZA, M. A.
HOFFMANN-CAMPO, C. B.
Additional Information: MARIANA C. SALVADOR, UEL; FLÁVIO MOSCARDI, UEL; MARIA CRISTINA NEVES DE OLIVEIRA, CNPSO; SIMONE S. VIEIRA, IAC; JOSÉ P. GRAÇA, UNESP - JABOTICABAL; TATIANI JANEGITZ, UEM; TATIANA E. UEDA, UNIFIL; MARCOS A. SOUZA, UNIFIL; CLARA BEATRIZ HOFFMANN CAMPO, CNPSO.
Title: Aspectos biológicos de Anticarsia gemmatalis Hübner, 1818 (Lepidoptera: Noctuidae) em soja sob diferentes temperaturas.
Publisher: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ENTOMOLOGIA, 24., 2012, Curitiba. SEB-40 anos de avanços da Ciência Entomológica Brasileira: anais. [Curitiba]: SEB, 2012. Disponível em: <http://www.cbe2012.com.br/_apps/anais_web/trabalhos_selecionar.php>.
Language: pt_BR
Keywords: Soja.
Description: Alterações na temperatura média podem modificar o grau de infestação e a distribuição dos artrópodes pragas nos agrossistemas e os efeitos podem ser diretos sobre seus ciclos de vida. Este trabalho teve como objetivo avaliar o efeito de altas temperaturas sobre aspectos biológicos de Anticarsia gemmatalis Hübner, 1818 (Lepidoptera: Noctuidae). As quatro temperaturas (25°C, 28°C, 31°C e 34°C) testadas foram reduzidas 4ºC para representar a oscilação noturna diária. Lagartas no final do 2º ínstar, criadas desde a eclosão na cultivar BRS 359RR em câmaras climatizadas com fotofase de 14h, foram individualizadas para a realização dos bioensaios. O delineamento estatístico foi o inteiramente casualizado com 60 repetições. As lagartas foram avaliadas diariamente observando-se a mortalidade e o tempo de desenvolvimento de cada estádio. O ciclo de desenvolvimento dos insetos foi nversamente proporcional ao aumento da temperatura. Na temperatura de 34°C, os insetos apresentaram o menor peso inicial, porém, atingiram a fase de pupa e, até mesmo, emergiram, porém apresentando um maior número de adultos deformados ou que produziram ovos inférteis. A maior mortalidade foi observada em insetos criados a 31ºC, entretanto, as posturas obtidas dessa população foram férteis. O peso de pupa não sofreu influência das temperaturas. Todos os tratamentos apresentaram um maior número de fêmeas, principalmente a 28ºC e 31ºC. Os dados obtidos mostram que o aumento de temperatura reduziu o tempo de desenvolvimento de A. gemmatalis, o que pode promover um maior número de gerações desse inseto em campo. Os resultados obtidos até o momento permitem sugerir que o aquecimento global pode influenciar as populações de A. gemmatalis. Porém, estudos adicionais como a continuidade das gerações e ainda a interação da temperatura-inseto/planta, são fundamentais para elucidar questões das relações de qualidade da planta hospedeira, resistência constitutiva e/ou induzida e da temperatura, sobre a biologia do inseto, que possivelmente poderá ser afetada pelo aumento da temperatura global.
Data Created: 2012-12-12
Appears in Collections:Resumo em anais de congresso (CNPSO)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
trabalho7.pdf23,47 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace