Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/944304
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorLIMA, C. B. da S.pt_BR
dc.contributor.authorRIBEIRO, M. de F.pt_BR
dc.contributor.authorGAMA, F. de C.pt_BR
dc.contributor.authorSILVA, S. R. dapt_BR
dc.contributor.otherCÂNDIDA BEATRIZ DA SILVA LIMA; MARCIA DE FATIMA RIBEIRO, CPATSA; FARAH DE CASTRO GAMA, CPATSA; SANDRA RODRIGUES DA SILVA.pt_BR
dc.date.accessioned2013-01-07T11:11:11Zpt_BR
dc.date.available2013-01-07T11:11:11Zpt_BR
dc.date.created2013-01-07pt_BR
dc.date.issued2012pt_BR
dc.identifier.other49300pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/944304pt_BR
dc.descriptionA alimentação artificial é utilizada na meliponicultura para fortalecer colônias, na divisão de ninhos e/ou em épocas de escassez de alimento. Entretanto, há divergências quanto às concentrações de açúcar a serem oferecidas às abelhas. Este trabalho teve como objetivo verificar o consumo de diferentes concentrações de açúcar na alimentação artificial fornecida para operárias de mandaçaia (Melipona mandacaia). O experimento foi realizado na Embrapa Semiárido, em Petrolina (PE), em setembro de 2012. Foram utilizadas 150 operárias de mandaçaia (M. mandacaia) distribuídas igualmente em seis caixas de madeira (repetições), contendo cinco tratamentos (10, 30, 50, 70 e 90% de concentração de açúcar). O alimento foi fornecido em pequenos containers plásticos contendo um pedaço papel filtro, para que as abelhas se apoiassem e não se afogassem. As unidades (containers + papel filtro) foram pesadas antes e após a adição do alimento e, após 24 h, para medir a quantidade de alimento consumido. Houve diferenças significativas (p < 0,01) entre as concentrações: quanto maior a concentração de açúcar menor o consumo pelas abelhas. De fato o maior consumo ocorreu com a menor concentração de açúcar, o que foi confirmado pela análise de regressão (R2= 0,85, p= 0,00). Também foram observadas diferenças significativas (p< 0,05) na maioria das comparações entre as concentrações testadas, indicando que realmente as abelhas preferem alimento menos concentrado.pt_BR
dc.description.uribitstream/item/73285/1/Marcia.pdfpt_BR
dc.languagept_BRpt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherMagistra, Cruz das Almas, v. 24, p. 228-233, dez. 2012.pt_BR
dc.relation.ispartofEmbrapa Semiárido - Artigo em periódico indexado (ALICE)pt_BR
dc.subjectAbelhas sem ferrãopt_BR
dc.subjectConsumo de alimentopt_BR
dc.subjectNatural resource.pt_BR
dc.titlePreferências de abelhas mandaçaia (Melipona mandacaia) na alimentação artificial.pt_BR
dc.typeArtigo em periódico indexado (ALICE)pt_BR
dc.date.updated2013-01-07T11:11:11Zpt_BR
dc.subject.thesagroRecurso naturalpt_BR
dc.subject.thesagroAbelhapt_BR
dc.subject.thesagroAlimentação Suplementar.pt_BR
dc.description.notesEdição Especial.pt_BR
dc.ainfo.id944304pt_BR
dc.ainfo.lastupdate2013-01-07pt_BR
Appears in Collections:Artigo em periódico indexado (CPATSA)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Marcia.pdf45,28 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace