Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/966634
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorMORAES, A. G. de L.pt_BR
dc.contributor.authorFRANCELINO, M. R.pt_BR
dc.contributor.authorCARVALHO JUNIOR, W. dept_BR
dc.contributor.authorPEREIRA, M. G.pt_BR
dc.contributor.authorSCHAEFER, C. E. G. R.pt_BR
dc.contributor.otherAndré Geraldo de Lima Moraes, CNPQ; Marcio Rocha Francelino, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro; WALDIR DE CARVALHO JUNIOR, CNPS; Marcos Gervasio Pereira, UFRRJ; Carlos Ernesto Gonçalves Reynaud Schaefer, Universidade Federal de Viçosa.pt_BR
dc.date.accessioned2013-09-19T11:11:11Zpt_BR
dc.date.available2013-09-19T11:11:11Zpt_BR
dc.date.created2013-09-19pt_BR
dc.date.issued2013pt_BR
dc.identifier.other17709pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/966634pt_BR
dc.descriptionO continente antártico possui características muito peculiares, no que se diz respeito às baixas temperaturas e regime hídrico. Estas características dão origem a solos diferenciados, os quais vêm sendo constantemente estudados na última década por pesquisadores brasileiros de diferentes instituições de ensino e pesquisa. Porém pouco se sabe sobre o uso de técnicas de Mapeamento Digital de Solos (MDS) nestas áreas. Este trabalho tem como objetivo utilizar de técnicas de MDS para analisar a distribuição da variação de atributos do solo em condições periglaciais na Península Keller, Antártica Marítima. Foram coletados 47 pontos em três diferentes profundidades (0-5, 5-10 10 a 30 cm), cujas amostras foram analisadas para o pH e carbono orgânico total do solo. Foi utilizado um MDE de resolução de 5 m para gerar 18 mapas atributos de terreno que foram utilizados como covariáveis. A avaliação inicial de correlação entre variáveis e covariáveis foi conduzida no software R, através do comando cor.test. Em seguida, foi realizado o Mantel Test para verificar se existe dependência espacial das variáveis, o que pode indicar a possibilidade de utilização da geoestatística para a espacialização do atributo considerado. O atribuo pH foi espacializado através de regressão enquanto o COT foi espacializado por Regreção-Krigagem. O MDS pode ser empregado para estimar a variação dos atributos dos solos da Península Keller. É necessário utilizar diferentes métodos de espacialização conforme as características de cada atributo em relação às covariáveis.pt_BR
dc.description.uribitstream/item/89751/1/trabalho-andre-792.pdfpt_BR
dc.languagept_BRpt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherIn: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DO SOLO, 34., 2013. Florianópolis. Anais... Viçosa, MG: Sociedade Brasileira de ciência do solo, 2013.pt_BR
dc.relation.ispartofEmbrapa Solos - Artigo em anais de congresso (ALICE)pt_BR
dc.subjectPedometriapt_BR
dc.subjectGeoestatísticapt_BR
dc.subjectAmbiente Periglacialpt_BR
dc.titleMapeamento digital de pH e carbono orgânico total de solos da Península Keller, Antártica Marítima.pt_BR
dc.typeArtigo em anais de congresso (ALICE)pt_BR
dc.date.updated2013-09-19T11:11:11Zpt_BR
dc.format.extent24 p.pt_BR
dc.ainfo.id966634pt_BR
dc.ainfo.lastupdate2013-09-19pt_BR
Appears in Collections:Artigo em anais de congresso (CNPS)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
trabalhoandre792.pdf380,49 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace