Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/968418
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorCARDOSO, D. P.por
dc.contributor.authorSILVA, M. L. N.por
dc.contributor.authorCARVALHO, G. J. depor
dc.contributor.authorFREITAS, D. A. F. depor
dc.contributor.authorAVANZI, J. C.por
dc.contributor.otherDIONE P. CARDOSO, UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS; MARX L. N. SILVA, UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS; GABRIEL J. DE CARVALHO, UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS; DIEGO A. F. DE FREITAS, UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI; JUNIOR CESAR AVANZI, CNPASA.por
dc.date.accessioned2013-10-14T11:11:11Zpor
dc.date.available2013-10-14T11:11:11Zpor
dc.date.created2013-10-14por
dc.date.issued2013por
dc.identifier.issn1981-0997por
dc.identifier.other133por
dc.identifier.urihttp://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/968418por
dc.descriptionO cultivo das plantas de cobertura pode proporcionar melhorias e reestruturação de atributos químicos e físicos do solo, reduzir a resistência do solo à penetração e aumentar a permeabilidade do solo à água reduzindo, assim, a erosão hídrica, razão pela qual se objetivou com este trabalho, avaliar o potencial de espécies de plantas de cobertura no recondicionamento dos atributos químicos e físicos do solo. O experimento foi instalado no município de Lavras, região Sul do Estado de Minas Gerais, sendo as espécies de plantas de cobertura cultivadas sobre um Argissolo Vermelho Amarelo distrófico. Os tratamentos instalados foram: Crotalaria juncea L. (crotalária), Canavalia ensiformis DC. (feijão-de-porco) e Pennisetum sp Rich (milheto), cultivadas nos espaçamentos de 0,25 e 0,50 m entre linhas. Os atributos químicos e físicos analisados foram: pH em água, macronutrientes, matéria orgânica do solo, densidade do solo, volume total de poros, microporosidade, macroporosidade, condutividade hidráulica do solo saturado, umidade e temperatura do solo, estabilidade de agregados e resistência do solo à penetração. As plantas de cobertura influenciaram a disponibilidade de potássio e fósforo porém os demais atributos químicos não foram modificados. A densidade do solo, volume total de poros, micro e macroporosidade não foram alterados após o cultivo das plantas de cobertura, independente dos espaçamentos utilizados. As plantas de cobertura reduziram a resistência do solo à penetração para valores não restritivos ao crescimento das raízes, até a profundidade de 0,25 m.por
dc.description.uribitstream/item/90875/1/agraria.pdfpor
dc.languagept_BRpor
dc.language.isoporpor
dc.publisherAgrária, Recife, v. 8, n. 3, p. 375-382, 2013.por
dc.relation.ispartofEmbrapa Pesca e Aquicultura - Artigo em periódico indexado (ALICE)por
dc.rightsopenAccesspor
dc.subjectArgissolo vermelho amarelo.por
dc.titleEspécies de plantas de cobertura no recondicionamento químico e físico do solo.por
dc.typeArtigo em periódico indexado (ALICE)por
dc.date.updated2013-10-14T11:11:11Zpor
dc.subject.thesagroPlanta de coberturapor
dc.subject.thesagroFísica do solopor
dc.subject.thesagroQuímica do solopor
dc.subject.nalthesaurusFabaceaepor
dc.subject.nalthesaurusPoaceae.por
dc.ainfo.id968418por
dc.ainfo.lastupdate2013-10-14por
Appears in Collections:Artigo em periódico indexado (CNPASA)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
agraria.pdf663,19 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace