Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/975234
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorCARVALHO, C. H. S. dept_BR
dc.contributor.authorPAIVA, A. C. S. R.pt_BR
dc.contributor.authorFERREIRA, I. B.pt_BR
dc.contributor.authorMATIELLO, J. B.pt_BR
dc.contributor.authorFERREIRA, S. R.pt_BR
dc.contributor.authorFAGUNDES, A. V.pt_BR
dc.contributor.authorBORATO, P. B.pt_BR
dc.contributor.authorSOUZA, D. S.pt_BR
dc.contributor.authorMARÇAL, G. A.pt_BR
dc.contributor.authorMARQUES, B. N.pt_BR
dc.contributor.otherCARLOS HENRIQUE S DE CARVALHO, SAPC; ANA CAROLINA S. R. PAIVA, Fundação ProCafé; IRAN BUENO FERREIRA, Bolsista Consórcio Pesquisa Café; JOSÉ BRAZ MATIELLO, Fundação Procafé; SAULO ROQUE FERREIRA, Bolsista Consórcio Pesquisa Café; ALYSSON VILELA FAGUNDES, Fundação Procafé; PALOMA BEQUIMA BORATO, Bolsista Consórcio Pesquisa Café; DANIELLE SILVA SOUZA, Bolsista Consórcio Pesquisa Café; GABRIELLA ALVES MARÇAL, Bosista Consórcio Pesquisa Café; BRUNA NASCIMENTO MARQUES, Bosista do INCT-Café.pt_BR
dc.date.accessioned2014-01-08T11:11:11Zpt_BR
dc.date.available2014-01-08T11:11:11Zpt_BR
dc.date.created2014-01-08pt_BR
dc.date.issued2013pt_BR
dc.identifier.other835pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/975234pt_BR
dc.descriptionO desenvolvimento de cultivares de Coffea arabica L. é um processo bastante longo, normalmente demandando cerca de 30 anos de trabalho para a liberação comercial de uma nova cultivar. Uma forma de reduzir consideravelmente esse tempo é o desenvolvimento de cultivares clonais, cuja multiplicação é feita por propagação vegetativa via embriogênese somática. Essa técnica permite a utilização comercial de plantas que ainda não possuem todas as características de interesse fixadas, tais como híbridos. Com o objetivo de desenvolver cultivares clonais a Fundação Procafé selecionou plantas matrizes com resistência ao bicho-mineiro e à ferrugem, boa qualidade de bebida e alta produtividade, visando reduzir a utilização de agrotóxicos e o custo da produção de café. Este trabalho relata o comportamento agronômico de clones com resistência ao bicho-mineiro e à ferrugem avaliados em Varginha e Boa Esperança, MG. Os resultados evidenciram que é possível obter produtividades superiores à de cultivares comerciais propagadas por sementes mediante a utilização de clones propagados por embriogênese somática. A qualidade da bebida dos clones 3, 5, 12, 13, 14 e 18 foi considerada muito boa, com valores acima de 80 pontos na escala da BSCA. Todos os clones apresentaram alta resistência ao bicho-mineiro e à ferrugem. Não foram observadas plantas com variações somaclonais que afetassem significativamente a produtividade das plantas propagadas por embriogênese somática, evidenciando que é possível a utilização comercial de plantas propagadas por esta técnica.pt_BR
dc.description.uribitstream/item/94864/1/Comportamento-agronomico-de-clones.pdfpt_BR
dc.languagept_BRpt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherIn: SIMPÓSIO DE PESQUISA DOS CAFÉS DO BRASIL, 8., 2013, Salvador. Sustentabilidade e inclusão Social. Brasília, DF: Embrapa Café, 2013.pt_BR
dc.relation.ispartofEmbrapa Café - Artigo em anais de congresso (ALICE)pt_BR
dc.rightsopenAccesspt_BR
dc.subjectCultivar clonalpt_BR
dc.subjectVariedade clonalpt_BR
dc.subjectResistência ao bicho-mineiropt_BR
dc.titleComportamento agronômico de clones de café arábica produzidos por embriogêneses somática.pt_BR
dc.typeArtigo em anais de congresso (ALICE)pt_BR
dc.date.updated2014-01-08T11:11:11Zpt_BR
dc.ainfo.id975234pt_BR
dc.ainfo.lastupdate2014-01-08pt_BR
Appears in Collections:Artigo em anais de congresso (SAPC)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Comportamentoagronomicodeclones.pdf26,3 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace