Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/977999
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorMIQUELONI, D. P.pt_BR
dc.contributor.authorNEGREIROS, J. R. da S.pt_BR
dc.contributor.authorAZEVEDO, J. M. A. dept_BR
dc.date.accessioned2014-01-30T11:11:11Zpt_BR
dc.date.available2014-01-30T11:11:11Zpt_BR
dc.date.created2014-01-30pt_BR
dc.date.issued2013pt_BR
dc.identifier.citationAmazônia: Ciência & Desenvolvimento, Belém, v. 8, n. 16, jan./jun. 2013.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/977999pt_BR
dc.descriptionDevido à importância comercial do safrol e sarisan, a Piper hispidinervum e a P. affinis hispidinervum, respectivas produtoras destes compostos majoritários de óleos essenciais, têm passado por programas de melhoramento genético, buscando características como alto rendimento e teor do composto majoritário. Além destas características, a produção de mudas de qualidade afeta diretamente seu desempenho no campo e por consequência a produção do óleo essencial. Desta forma, objetivou-se analisar a produção de mudas destas duas espécies de acordo com diferentes recipientes e substratos. O delineamento dos experimentos para cada espécie foi em blocos casualizados com três repetições e 18 plantas por parcela, sendo os tratamentos dispostos em esquema fatorial 3 x 3, com três diferentes substratos (substrato comercial; terra de subsolo + esterco bovino + areia; terra de subsolo + esterco bovino + casca de arroz carbonizada) e tamanhos de tubetes (110; 170 e 290 cm3) para cada espécie. Houve diferenças significativas principalmente quanto o tipo de recipiente, indicando o tubete médio (170 cm3) para P. hispidinervum e o tubete grande (290 cm3) para P. affinis hispidinervum. O tipo de substrato com melhor desempenho quanto ao desenvolvimento morfológico da muda é o composto de terra de subsolo, esterco bovino e casca de arroz carbonizada ou areia em detrimento ao substrato comercial.pt_BR
dc.languagept_BRpt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsopenAccesspt_BR
dc.subjectPiper affinis hispidinervumpt_BR
dc.subjectSarisanpt_BR
dc.subjectSafrolpt_BR
dc.subjectAceites essencialespt_BR
dc.subjectEssential oilpt_BR
dc.subjectProducción de plántulaspt_BR
dc.subjectSubstratos enzimáticospt_BR
dc.subjectTubospt_BR
dc.titleTamanhos de recipientes e substratos na produção de mudas de pimenta longa.pt_BR
dc.typeArtigo de periódicopt_BR
dc.date.updated2017-06-26T11:11:11Zpt_BR
dc.subject.thesagroPimenta longapt_BR
dc.subject.thesagroPiper hispidinervumpt_BR
dc.subject.thesagroÓleo essencialpt_BR
dc.subject.thesagroMudapt_BR
dc.subject.thesagroProduçãopt_BR
dc.subject.thesagroQualidadept_BR
dc.subject.thesagroTubetept_BR
dc.subject.thesagroRecipiente de plantapt_BR
dc.subject.thesagroSubstrato de culturapt_BR
dc.subject.nalthesaurusPiper longumpt_BR
dc.subject.nalthesaurusSafrolept_BR
dc.subject.nalthesaurusSeedling productionpt_BR
dc.subject.nalthesaurusTubespt_BR
dc.subject.nalthesaurusEnzyme substratespt_BR
riaa.ainfo.id977999pt_BR
riaa.ainfo.lastupdate2017-06-26pt_BR
dc.contributor.institutionDaniela Popim Miquelon, Bolsista CNPq; JACSON RONDINELLI DA S NEGREIROS, CPAF-AC; José Marlo Araújo de Azevedo, UFAC.pt_BR
Appears in Collections:Artigo em periódico indexado (CPAF-AC)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
24879.pdf238,92 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace