Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1000604
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Acre - Resumo em anais de congresso (ALICE)
Data do documento: 19-Nov-2014
Tipo do Material: Resumo em anais de congresso (ALICE)
Autoria: RUFINO, C. P. B.
FLORES, P. S.
CAPISTRANO, M. da C.
SOUZA, C. S. de
Informaçães Adicionais: PATRICIA SILVA FLORES, CPAF-AC.
Título: Avaliação da viabilidade do pólen e receptvidade do estigma de genitores do Programa de Hibridação do Amendoim Forrageiro.
Edição: 2014
Fonte/Imprenta: In: SEMINÁRIO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA, 2., 2014, Rio Branco. Anais... Rio Branco: Embrapa Acre; Uninorte, 2014.
Idioma: pt_BR
Palavras-chave: Amendoim forrageiro
Viabilidade do pólen
Germinação in vitro.
Conteúdo: Este trabalho teve como objetivo estabelecer um meio de cultura e temperatura de incubação adequados para a germinação in vitro de grãos de pólen de Arachis pintoi, bem como determinar a condição térmica de armazenamento dos mesmos para prolongar sua viabilidade. Para a germinação in vitro dos pólens, foram testadas diferentes concentrações de H3BO3 (0,25, 50, 75 e 100 mg.L-1) e de sacarose (0, 100, 200, 300, 400 g.L-1) suplementados ao meio de cultura Niles & Quesenverry. Após definida a composição do meio de cultura, foram testadas as seguintes temperaturas 25, 30, 35 e 40 °C para a germinação dos pólens in vitro. A avaliação das condições térmicas para o armazenamento, pólens frescos foram mantidos a -22, 10, 20 e 33 ºC durante um período de 11 semanas. A cada sete dias, foi avaliada a germinação utilizando-se o meio de cultura e temperatura de incubação definidos nos experimentos anteriores. Verificou-se que a interação da sacarose com o ácido bórico suplementados ao meio de cultura, foi significativa para a germinação in vitro dos pólens de A. pintoi. O meio suplementado com 200 g.L-1 de sacarose suplementado com 25 mg.L-1 de ácido bórico foi o mais adequado para a germinação in vitro de pólens de A. pintoi (21,7% de germinação). Apesar de ocorrer germinação no meio sem ácido bórico, nesta condição os tubos polínicos apresentaram parede celular delgada, rompendo-se facilmente. Constatou-se que a temperatura que resultou na maior porcentagem de germinação in vitro 30 °C, resultando em 21% de germinação. O armazenamento dos pólens a -22ºC é a condição mais adequada para prolongar a viabilidade do pólen, sendo observada a ocorrência de germinação até os 32 dias.
Thesagro: Hibridação.
Ano de Publicação: 2014
Aparece nas coleções:Resumo em anais de congresso (CPAF-AC)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
25298.pdf47,65 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace