Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1002186
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Cerrados - Resumo em anais de congresso (ALICE)
Data do documento: 10-Dez-2014
Tipo do Material: Resumo em anais de congresso (ALICE)
Autoria: BERNARDES, T. de A.
GIGLIOTTI, M.
NUNES, R. V.
OLIVEIRA, C. M. de
FRIZZAS, M. R.
Informaçães Adicionais: THIARA DE A. BERNARDES; MARCELA GIGLIOTTI; RAFAEL V. NUNES; CHARLES MARTINS DE OLIVEIRA, CPAC; MARINA R. FRIZZAS, UNB.
Título: Diversidade de Scarabaeinae (Coleoptera, Scarabaeidae) em mata de galeria no Distrito Federal.
Edição: 2014
Fonte/Imprenta: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ENTOMOLOGIA, 25., 2014, Goiânia. Entomologia integrada à sociedade para o desenvolvimento sustentável: anais. Goiânia: Sociedade Entomológica do Brasil, 2014.
Idioma: pt_BR
Palavras-chave: Scarabaeinae
Rola-bosta
Habitos alimentares
Bioindicadores
Indicadores biológicos
Distrito federal
Conteúdo: Os coleópteros pertencentes a subfamília Scarabaeinae são popularmente conhecidos como besouros rola-bosta, devido ao hábito de manipular fezes para alimentação e construção dos seus ninhos. Apesar de ser considerado um grupo relativamente bem estudado, pouco se conhece a respeito das espécies que habitam áreas de mata de galeria na região do Cerrado. No entanto, sabe-se que a cobertura florestal representa um elemento determinante da estrutura e diversidade da fauna destes besouros e que as matas de galeria no Cerrado podem ter influências de outros biomas, como a Amazônia e Mata Atlântica. O estudo teve como objetivo avaliar a diversidade de Scarabaeinae em um fragmento de mata de galeria localizado na Fazenda Experimental Água Limpa da Universidade de Brasília (FAL), Brasília, DF. Foram utilizadas 15 armadilhas do tipo pitfall iscadas com carne de porco, moela de frango e fezes humanas, distribuídas em cinco pontos, a uma distância de 15 metros entre si; além de uma armadilha de interceptação de voo. As iscas foram repostas e os besouros coletados semanalmente, durante quatro meses (novembro de 2013 a março de 2014). Foram coletados 2.643 espécimes e 21 espécies, distribuídas em 9 gêneros: Anomiopus, Canthidium, Coprophanaeus, Delthochilum, Dichotomius, Eurysternus, Eutrichillum, Onthophagus e Phanaeus. O gênero Dichotomius foi o que apresentou maior riqueza (6 espécies) e também a maior abundância (1.399 indivíduos). As espécies Dichotomius (Selenocopris) quadraticeps (429 indivíduos) e D. (Selenocopris) bicuspis (309 indivíduos), que obrigatoriamente ocorrem em ambientes florestais, e uma espécie de D. (Luederwaldtinia) do grupo assifer, predominante em áreas de Mata Atlântica, foram as três mais abundantes do gênero. Ambas foram atraídas pelas três iscas, enquanto D. depressicoliis apenas por fezes. Armadilhas do tipo pitfall mostraram-se mais eficientes na coleta de rola-bostas, entretanto, o gênero Anomiopus foi capturado apenas na interceptação de voo.
NAL Thesaurus: Coleoptera
Ano de Publicação: 2014
Aparece nas coleções:Resumo em anais de congresso (CPAC)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
34228.pdf149,31 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace