Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1003215
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Agrossilvipastoril - Artigo em periódico indexado (ALICE)
Data do documento: 18-Dez-2014
Tipo do Material: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Autoria: PEDREIRA, C. G. S.
PEDREIRA, B. C. e
BITTAR, C. M. M.
FAUSTINO, M. G.
SANTOS, V. P. dos S.
FERREIRA, L. S.
LARA, M. A. S.
Informaçães Adicionais: Carlos Guilherme Silveira Pedreira, Departamento de Zootecnia, Universidade de São Paulo, Piracicaba, SP, Brasil.; BRUNO CARNEIRO E PEDREIRA, CPAMT; Carla Maris Machado Bittar, Departamento de Zootecnia, Universidade de São Paulo, Piracicaba, SP, Brasil.; Marília Gabriela Faustino, Departamento de Zootecnia, Universidade de São Paulo, Piracicaba, SP, Brasil.; Vanessa Pillon dos Santos, Departamento de Zootecnia, Universidade de São Paulo, Piracicaba, SP, Brasil.; Lucas Silveira Ferreira, Departamento de Zootecnia, Universidade de São Paulo, Piracicaba, SP, Brasil.; Márcio André Stefanelli Lara, Departamento de Zootecnia, Universidade Federal de Lavras, Lavras, MG, Brasil.
Título: Produtividade e degradabilidade ruminal da forragem de capins da espécie Panicum maximum
Edição: 2014
Fonte/Imprenta: Nativa, MT, v. 2, n. 3, 2014
Idioma: pt_BR
Conteúdo: O objetivo do presente estudo foi avaliar o acúmulo de forragem durante o verão agrostológico e a degradabilidade ruminal da matéria seca, fibra em detergente neutro e fibra em detergente ácido da forragem de cinco capins do gênero Panicum (Mombaça, Tanzânia, Massai, Tobiatã e Atlas) em Piracicaba, SP. O período experimental foi de setembro de 2003 a março de 2004. Os intervalos de colheita foram fixados em períodos de 28 dias para Atlas, Massai e Mombaça e em períodos de 35 dias para Tanzânia e Tobiatã, em função de suas características morfológicas e estruturais. Amostras de forragem foram incubadas, adotando-se seis tempos de incubação: 96; 48; 24; 12; 6; 3 e 0 horas. Os cultivares Mombaça (15.500 kg MS ha-1) e Massai (20.400 kg MS ha-1) destacaram-se com as maiores produções de forragem. O estudo da degradabilidade in situ mostrou que, embora sua composição química seja bastante semelhante, alguns fatores importantes como a degradabilidade potencial, tempo de colonização e degradabilidade efetiva diferem entre genótipos, o que sugere diferentes potenciais de produção animal.
Thesagro: Gramínea
Incubação
Ano de Publicação: 2014
ISSN: 2318-7670
Aparece nas coleções:Artigo em periódico indexado (CPAMT)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
cpamt2014pedreiraforragemcapins.pdf307,93 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace