Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1006387
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Agrossilvipastoril - Artigo em anais de congresso (ALICE)
Data do documento: 22-Jan-2015
Tipo do Material: Artigo em anais de congresso (ALICE)
Autoria: CAVALLI, J.
GOMES, F. J.
JORGE, Y. R.
MATIERO, S. C.
FARIAS NETO, A. L. de
CARNEVALLI, R. A.
PEREIRA, D. H.
PEDREIRA, B. C. e
Informaçães Adicionais: JOSIANA CAVALLI, UFMT; FAGNER JUNIOR GOMES, UFMT; YURI ROBERTO JORGE, UFMT; SUELLEN CHIQUITO MATIERO, UFMT; AUSTECLINIO LOPES DE FARIAS NETO, CPAMT; ROBERTA APARECIDA CARNEVALLI, CPAMT; DALTON HENRIQUE PEREIRA, UFMT; BRUNO CARNEIRO E PEDREIRA, CPAMT.
Título: Massa de forragem e composição morfológica de capim Marandu em pastagens a pleno sol e em silvipastoril
Edição: 2014
Fonte/Imprenta: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ZOOTECNIA, 24., 2014, Vitória. A zootecnia fazendo o Brasil crescer: anais... Vitória: Universidade Federal do Espírito Santo, 2014. 3 p.
Páginas: 3
Idioma: pt_BR
Palavras-chave: Massa de colmo
Conteúdo: A avaliação morfológica em pastagens é uma maneira de garantir o entendimento dos mecanismos que governam as respostas nos sistemas de produção. O objetivo foi avaliar o acumulo de forragem e a composição morfológica do capim Marandu (Brachiaria brizantha cv. Marandu) em sistemas de produção: silvipastoril e pleno sol. O delineamento foi inteiramente casualizado com dois tratamentos correspondentes a sistemas de produção com ca pim Marandu. O acúmulo de forragem total foi semelhante nos dois sistemas (P=0,2795), com 3770 kg MS ha -1 no sistema silvipastoril e 3100 kg MS ha -1 para o pleno sol durante o verão agrostológico. No entanto, os sistemas apresentaram, na média dos ciclos, massa de folhas (P=0,0449) e de material morto (P=0,0124) distintos. Em média, a massa de folhas foi 29% maior no silvipastoril do que em pleno sol. A quantidade de colmo não foi afetada pelo sombreamento (P=0,3429). Nesse verão (2013/2014), o sistema esta va no seu terceiro ano e as árvores tinham, em média, 9 metros de altura e apesar de promover algum so mbreamento, a distância entre renques de 30 metros não permitiu o sombreamento intenso. Sistemas silvipastoris, com renques espaçados de 30 metros, não alteraram o acúmulo de forragem durante o verão no segundo ano pósplantio.
Thesagro: Colmo
Brachiaria
Sombreamento
Ano de Publicação: 2014
Aparece nas coleções:Artigo em anais de congresso (CPAMT)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
cpamt2014pedreiraforragemcapimmarandusolsilvipastoril.pdf344,94 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace