Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1007983
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Semiárido - Artigo em periódico indexado (ALICE)
Data do documento: 6-Fev-2015
Tipo do Material: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Autoria: SILVA, M. E.
SILVA, A. B. da
CASTRO, J. M. da C. e
MOURA FILHO, G.
ROCHA, F. da S.
LIRA, A. D.
SILVA, M. B.
Informaçães Adicionais: MANOEL ELION SILVA, Universidade Federal de Alagoas; ADRIANO BATISTA DA SILVA, Universidade Federal de Alagoas; JOSE MAURO DA CUNHA E CASTRO, CPATSA; GILSON MOURA FILHO, Universidade Federal de Alagoas; FERNANDO DA SILVA ROCHA, Universidade Federal de Minas Gerais; ANDERSON DANTAS LIRA, Universidade Federal de Alagoas; MARCOS BRITO SILVA, Universidade Federal de Alagoas.
Título: Sucessão de cultivos no manejo da casca preta do inhame em campo.
Edição: 2014
Fonte/Imprenta: Nematropica, v. 44, n. 1, p. 57-63, 2014.
Idioma: pt_BR
Palavras-chave: Doença da casca preta
Doença da podridão seca
Disease
Yam.
Conteúdo: Dentre os problemas fitossanitários da cultura do inhame (Dioscorea spp.), no Brasil, a casca preta, causada por Scutellonema bradys, Pratylenchus coffeae e P. brachyurus, se destaca como o mais prejudicial. Este trabalho teve como objetivo avaliar o efeito da sucessão de culturas sobre uma população mista de S. bradys e P. coffeae, em área naturalmente infestada. O trabalho foi realizado em dois anos consecutivos no município de Quebrangulo. Antes do plantio, foi coletada uma amostra composta de solo, por parcela, determinando-se as populações iniciais dos nematoides. Utilizou-se o delineamento em blocos casualizados, com 13 tratamentos mais uma testemunha e três repetições. No primeiro ano, os tratamentos foram compostos por parcelas cultivadas com Brachiaria humidicola, Canavalia ensiformis, Crotalaria juncea, C. ochroleuca, C. spectabilis, Digitaria decumbens Pangola, Ipomoea batatas, Sergipana, Manihot esculenta, Rosinha, Pennisetum purpureum Roxo, Phaseolus lunatus Branca, Phaseolus vulgaris Mulatinho, Vigna unguiculata Corujinha, Zea mays BR 106, e Dioscorea cayenensis Inhame-da-Costa. Ao final do ciclo das culturas, foram efetuados a coleta e o processamento das amostras de solo e de raízes para a determinação das populações de nematoides. No segundo ano, toda a área experimental foi plantada com inhame e, aos nove meses, procedeu-se à colheita, avaliando-se as variáveis: massa fresca das túberas/parcela, incidência da casca preta e população dos nematoides em solo e túberas. A maior produção de túberas sadias foi observada nas parcelas cultivadas previamente com Crotalaria spp. e P. lunatus . O plantio dessas espécies vegetais e, principalmente de C. spectabilis, em áreas com população mista das duas espécies de nematoides avaliadas, é uma tecnologia viável de controle da casca preta do inhame em campo.
Thesagro: Inhame
Doença
Manejo
Pratylenchus Coffeae
Scutellonema Bradys.
NAL Thesaurus: Dioscorea.
Ano de Publicação: 2014
Aparece nas coleções:Artigo em periódico indexado (CPATSA)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
JoseMaurocpatsa2014.pdf279,19 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace