Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1010682
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Semiárido - Artigo em periódico indexado (ALICE)
Data do documento: 5-Mar-2015
Tipo do Material: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Autoria: KIILL, L. H. P.
MARTINS, C. T. de V. D.
SILVA, P. P. da
Informaçães Adicionais: LUCIA HELENA PIEDADE KIILL, CPATSA; CARLA TATIANA DE VASCONCELOS DIAS MARTINS, Programa de Pos-Graduação em Recursos Genéticos Vegetais, Universidade Estadual de Feira de Santana - UEFS, Feira de Santana, BA; PALOMA PEREIRA DA SILVA, Instituto De Pós Graduação Extensão E Consultoria, IPEC.
Título: Biologia reprodutiva de Sideroxylon obtusifolium (Roem. & Schult.) T.D. Penn. (Sapotaceae) na região Semiárida da Bahia.
Edição: 2014
Fonte/Imprenta: Revista Árvore, Viçosa, MG, v. 38, n. 6, p. 1015-1025, 2014.
Idioma: pt_BR
Palavras-chave: Protoginia
Miofilia
Visitantes florais
Sideroxylon obtusifolium
Quixabeira
Rombe-gibão
Biologia floral
Biologia reprodutiva
Reproductive biology.
Conteúdo: O objetivo deste trabalho foi estudar a fenologia, biologia reprodutiva e visitantes florais de Sideroxylon obtusifolium em área de caatinga. O estudo foi realizado de outubro de 2003 a setembro de 2005, em populações naturais de S. obtusifolium, na Reserva Legal do Projeto Salitre, em Juazeiro, BA. Os dados fenológicos indicaram que as fenofases vegetativas (brotação e senescência foliar) ocorreram ao longo do ano, enquanto a floração e frutificação foram registradas na estação seca e das chuvas, respectivamente. As flores são hermafroditas, de coloração creme, exalam odor, secretam pequena quantidade de néctar (< 1 ?l) e apresentam antese diurna e dicogamia protogínica. Entre os visitantes florais, foram registradas abelhas, vespas, moscas e borboletas. Apis mellifera e os dípteros morfoespécie 1 e 2 foram considerados polinizadores dessa sapotácea. Quanto ao sistema de reprodução, S. obtusifolium é autógama facultativa, produzindo frutos por autopolinização (6,6%) e por polinização cruzada (33%). Diferenças no registro fenológico, na biologia floral e nos agentes polinizadores foram encontradas, em comparação com outros ambientes, indicando que as variáveis climáticas podem ser um dos diversos fatores que influenciam essa relação
Thesagro: Fenologia
Polinização
Abelha
Caatinga.
NAL Thesaurus: Pollinators.
Ano de Publicação: 2014
Aparece nas coleções:Artigo em periódico indexado (CPATSA)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Kiill2014.pdf539,21 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace