Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1013175
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Agrossilvipastoril - Resumo em anais de congresso (ALICE)
Data do documento: 9-Abr-2015
Tipo do Material: Resumo em anais de congresso (ALICE)
Autoria: GARCIA, T. R. B.
VIANA, J. L.
BOTELHO, F. M.
CAMPOS, S. de C.
Informaçães Adicionais: TAISE RAQUEL BECHLIN GARCIA, UFMT; JESSICA LIMA VIANA, UFMT; FERNANDO MENDES BOTELHO, UFMT; SILVIA DE CARVALHO CAMPOS BOTELHO, CPAMT.
Título: Modelagem matemática da contração volumétrica de grãos de sorgo
Edição: 2014
Fonte/Imprenta: IN: Semana Acadêmica - Sinop/2014, 1., 2014,Sinop, MT. Resumos... I Semana Acadêmica ? Sinop/2014, III Jornada Científica da Embrapa Agrossilvipastoril, Seminário Integrador PIBID e Tutoria, Mostra de Ensino e Extensão. ? Brasília, DF : Embrapa, 2014. p. 121
Páginas: 1
Idioma: pt_BR
Palavras-chave: Teor de água
Sorghum biocolor.
Conteúdo: A qualidade dos grãos de sorgo, bem como a dos demais produtos agrícolas é função dos fatores pré-colheita, da colheita propriamente dita e da pós-colheita. Na fase de pós-colheita a secagem é o processo mais utilizado para assegurar a qualidade e estabilidade dos produtos agrícolas. A secagem é definida como um processo simultâneo de transferência de calor e massa entre o produto e o ar de secagem. Um processo de secagem eficiente reduz a atividade de água do produto, aumenta seu potencial de conservação pós-colheita preservando suas características físicas e propriedades tecnológicas, possibilitando uma armazenagem segura. Porém se a secagem não for bem conduzida pode acarretar em perdas de qualidade, devido às alterações físicas químicas e sensoriais que pode provocar. A perda de água causa danos à estrutura celular do produto levando à mudanças na forma e ao decréscimo em suas dimensões, a redução do conteúdo de água durante o processo de secagem gera uma redução no tamanho do tecido celular, fenômeno este que usualmente é chamado de contração volumétrica. As variações volumétricas dos produtos, devido à sua desidratação, são relatadas como uma das principais causas de alterações nas principais propriedades físicas dos produtos agrícolas. Diante disso, objetivou-se com o presente trabalho avaliar e modelar a contração volumétrica de grãos de sorgo durante o processo de secagem. Foram utilizados grãos de sorgo (Sorghum bicolor) colhidos e debulhados manualmente das cultivares BRS 308 e Nidera A 9721, procedentes de um plantio experimental da Embrapa Agrossilvipastoril e de um cultivo comercial, respectivamente, ambos na cidade de Sinop (MT). A secagem dos grãos de sorgo foi realizada em uma estufa com circulação forçada de ar, nas temperaturas de 40, 50 e 60 °C, sendo o teor de água acompanhado por diferença de massa, conhecendo-se o teor de água inicial do produto. O volume da massa de grãos de sorgo foi medido ao longo do processo de secagem utilizando-se uma proveta graduada com volume de 1000 ± 5 mL. A avaliação dos modelos de contração volumétrica utilizados foi realizada mediante a determinação e análise do erro cometido na estimação dos dados observados (erro médio relativo e desvio padrão da estimativa), na magnitude do coeficiente de determinação e na significância dos parâmetros pelo teste ?t?. Baseando-se nos índices estatísticos propostos o modelo linear foi o que melhor descreveu a contração volumétrica da massa de grãos de sorgo ao longo do processo de secagem para as duas variedades e nas condições em que foi realizado o experimento.
Thesagro: Modelo Matemático.
Ano de Publicação: 2014
ISBN: 978-85-7035-425-9
Aparece nas coleções:Resumo em anais de congresso (CPAMT)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
cpamt2014Resumos1semanaacademicasinop121.pdf242,85 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace