Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1013340
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Amazônia Oriental - Artigo em periódico indexado (ALICE)
Data do documento: 13-Abr-2015
Tipo do Material: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Autoria: GOMES JUNIOR, R. A.
LOPES, R.
CUNHA, R. N. V. da
PINA, A. J. de A.
SILVA, M. P. da
RESENDE, M. D. V. de
Informaçães Adicionais: RUI ALBERTO GOMES JUNIOR, CPATU; RICARDO LOPES, CPAA; RAIMUNDO NONATO VIEIRA DA CUNHA, CPAA; Antônio José de Abreu Pina, Marborges Agroindústria S.A; Márlone Progênio da Silva, UFRA; MARCOS DEON VILELA DE RESENDE, CNPF.
Título: Características vegetativas na fase juvenil de híbridos interespecíficos de caiaué com dendezeiro.
Edição: 2015
Fonte/Imprenta: Revista de Ciências Agrárias, v. 58, n. 1, p. 27-35, jan./mar. 2015.
Idioma: pt_BR
Palavras-chave: Elaeis guineenses
Palma de óleo
REML/BLUP
Oil palm.
Conteúdo: Híbridos interespecíficos entre o caiaué e o dendezeiro (HIE OxG) são resistentes ao amarelecimento fatal (AF), principal problema fitossanitário da dendeicultura. Embora já existam cultivares de HIE OxG recomendadas para o plantio, o melhoramento genético desse tipo de material ainda está em fase inicial, de modo que existe a possibilidade de altos ganhos com seleção. Neste estudo, foram avaliadas características vegetativas na fase juvenil de 42 progênies de HIE OxG em área de incidência do AF. As progênies foram obtidas a partir de cruzamentos de genitores de caiaué das origens Manicoré, Manicoré x São Bartolomeu e Coari e dendezeiro do tipo pisífera da origem La Mé. Três experimentos com 16 progênies, sendo três comuns aos três experimentos, foram estabelecidos no delineamento blocos casualizados com quatro repetições e 12 plantas por parcela. As avaliações foram realizadas dos 42 aos 79 meses de idade, com periodicidade de 6 a 16 meses. Para todas as características, foi observada baixa variabilidade genética, com valores de coefi ciente de variação genético entre 1,5 e 5,2%. As herdabilidades foram baixas (0,03 a 0,199), com exceção da emissão foliar que foi moderada (0,215). A seleção das cinco melhores progênies, segundo RML/BLUP, promoveria redução de 7,4% na altura da planta, 4,5% no comprimento da ráquis, 5,6% no comprimento da folha, 4,9% no comprimento do folíolo, 5,6% no número de folíolos e ganho de 7,1% na emissão foliar. Os resultados indicam baixa expectativa de ganhos com seleção para características vegetativas nas progênies estudadas
Thesagro: Dendê
Elaeis Oleifera.
Ano de Publicação: 2015
Aparece nas coleções:Artigo em periódico indexado (CPATU)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
juvenil2015.pdf830,59 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace