Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1013894
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Cerrados - Artigo em anais de congresso (ALICE)
Data do documento: 22-Abr-2015
Tipo do Material: Artigo em anais de congresso (ALICE)
Autoria: COSTA, A. M.
MORAIS, K. L. de; SANTOS, F. E. dos
Informaçães Adicionais: ANA MARIA COSTA, CPAC.
Título: Influência no tipo de condução na produção e características físico-química do maracujá silvestre BRS Pérola do Cerrado (Passiflora Setacea).
Edição: 2014
Fonte/Imprenta: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE FRUTICULTURA, 23., 2014, Cuiabá. Anais... Cuiabá: SBF, 2014.
Idioma: pt_BR
Palavras-chave: Maracujazeiro.
Conteúdo: A cultura popular atribui ao gênero Passiflora várias propriedades medicinais e funcionais. Frutas frescas e secas, cascas, infusões e suco da polpa de maracujás silvestres são consumidos e comercializados para controlar ansiedade, insônia, tremores, diabetes e obesidade, entre outras indicações. Dessa forma, os objetivos deste trabalho foram caracterizar e comparar as folhas e frutos (pericarpo, polpa e sementes) das espécies P. edulis Sims variedades BRS Sol do Cerrado, Ouro Vermelho e Gigante Amarelo, P. alata Curtis, P. setacea DC e P. tenuifila Killip em relação ao seu potencial funcional, avaliando-se conteúdos de compostos fenólicos totais, proantocianidinas, vitaminas C, alcaloides, tipos e teores de flavonoides, controle potencial de glicemia pós-prandial (inibição de a-amilase e a-glicosidase in vitro) e capacidade antioxidante in vitro. O principal flavonoide encontrado tanto em folhas como em frutos foi a homoorientina e as maiores concentrações foram encontradas em folhas, seguido de pericarpo. Os maiores teores de alcaloides foram detectados nas polpas dos frutos de P. edulis (0,1-0,2 mg/100 g b.s). As maiores concentrações de compostos fenólicos foram detectadas nas folhas de P. edulis e P. alata, porém as sementes de P. tenuifila e principalmente P. setacea apresentaram os teores mais elevados em comparação com as outras frações. Em relação às proantocianidinas, este é o primeiro estudo que mostra a presença destes compostos em Passiflora spp, em concentrações significativamente maiores nas sementes. Além disso, o estibeno piceatanol (3,4,3?,5?- tetrahidroxi-trans-estilbeno) também foi encontrado nas sementes de P. edulis variedades BRS Ouro Vermelho (2mg/100 g b.s) e Gigante Amarelo (3 mg/100 g b. s.) e P. alata (10 mg/100 g b.s.). Os compostos fenólicos encontrados nas sementes de todas as espécies de Passiflora analisadas se mostraram potentes inibidores das enzimas a-amilase e a?glicosidase. Este trabalho mostrou que os frutos e as folhas de Passiflora spp podem ser considerados boas fontes de compostos bioativos, especialmente com atividade antioxidante, apresentando, portanto, potenciais efeitos benéficos sobre a saúde humana.
Thesagro: Maracujá.
Ano de Publicação: 2014
Aparece nas coleções:Artigo em anais de congresso (CPAC)

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
AnaMariaEXPALDEIRAXLATADAPassiflorasetacea.docx442,22 kBMicrosoft Word XMLVisualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace