Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1013927
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Amazônia Oriental - Artigo em anais de congresso (ALICE)
Data do documento: 22-Abr-2015
Tipo do Material: Artigo em anais de congresso (ALICE)
Autoria: DOMINGUES, A. F. N.
SANTANA, C. C.
Informaçães Adicionais: ALESSANDRA FERRAIOLO N DOMINGUES, CPATU; C. C. SANTANA, Universidade Estadual de Campinas.
Título: Comportamento termodinâmico da adsorção dos enantiômeros do omeprazol na fase estacionária quiral TRIS(3,5-Dimetilfenilcarbamato) de amilose.
Edição: 2012
Fonte/Imprenta: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ENGENHARIA QUÍMICA, 19., 2012, Búzios. Anais... São Paulo: Associação Brasileira de Engenharia Química, 2012.
Idioma: pt_BR
Palavras-chave: Comportamento termodinâmico
Omeprazol
Conteúdo: O objetivo deste trabalho foi avaliar o comportamento termodinâmico da adsorção dos enantiômeros do omeprazol na fase estacionária quiral tris(3,5- dimetilfenilcarbamato) de amilose, sintetizada em larga escala a partir de uma metodologia definida em escala analítica. Para avaliar as constantes de Henry e os parâmetros termodinâmicos foram realizados experimentos de pulsos cromatográficos com soluções do traçador e da mistura racêmica em diferentes temperaturas e vazões da fase móvel. As isotermas de adsorção foram determinadas das curvas de ruptura obtidas com soluções da mistura racêmica em diferentes concentrações. As constantes de Henry diminuíram com a elevação da temperatura devido a uma aproximação dos picos cromatográficos. Valores negativos das variações de entalpia e entropia indicaram que é energeticamente mais favorável o soluto estar na adsorvido na fase estacionária do que em solução e que os enantiômeros encontram-se mais ordenados no estado adsorvido, respectivamente. No intervalo de concentração analisado, o modelo de isoterma de Langmuir foi bem correlacionado aos dados experimentais de equilíbrio. A capacidade de saturação da fase estacionária sintetizada é relativamente inferior à capacidade da mesma fase disponível comercialmente. A diferença está provavelmente relacionada à derivação dos grupos hidroxila da amilose e à obtenção de um derivado de uréia, durante a reação de síntese do carbamato, e ao processo de recobrimento
Ano de Publicação: 2012
Aparece nas coleções:Artigo em anais de congresso (CPATU)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
XIXCOBEQ1.pdf196,43 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace